Aquilo que você não reparou no trailer de Rogue One: A Star Wars Story

Obrigado, Disney. O hype está elevada. Mais um filme de Star Wars está a caminho. Finalmente notaram que tal universo possui conteúdo para séries e filmes todo ano, todo mês. O terceiro trailer de Rogue One saiu e com ele a expectativa cresceu. Uma ideia inovadora até então, uma história a parte das três trilogias, um pequeno fragmento que explicará um trecho tão decisivo da trama. O que se sabe é que Rogue One se passará entre o Episódio III e o Episódio IV, há a informação de o filme terminará, cronologicamente, dez minutos antes do começo da história do quarto episódio.

Vamos agora analisar aquilo que você, ao assistir o trailer não reparou, e que vai lhe deixar ainda mais ansioso para a estreia:

Que trailer, amigos! Um trailer que consegue nos posicionar na história de forma clara, nos mostra o que esperar do filme. Deixa clara a trama principal, a importância da protagonista dentro da Aliança Rebelde, o retorno do militarismo tipico do episódio IV e a busca pela arma que poderá derrotar o Império são bem desenhados ao longo de dois minutos e meio, nos explicando que não se trata apenas de “a Star Wars Story”.

O começo do trailer já nos mostra a pequena Jyn Erso com seu pai Galen Erso em um planeta até agora desconhecido. Com sete segundos de trailer já é possível identificarmos o primeiro detalhe discreto, porém interessante, que é o coletor de umidade presente no episódio IV em Tatooine, no planeta natal de Anakin e Luke. O trailer deixa clara a importância do pai de Jyn na trama, possivelmente detentor de um importante conhecimento, é deixado a entender uma disputa entre Aliança e Império pela utilização desta sabedoria. Mais uma vez, depois de Rey e Luke, tudo indica que Jyn Erso também terá que crescer sem a presença de seus pais, porém, desta vez, aparentemente por ter conseguido se esconder do Império e não por ter sido deixada para trás e/ou escondida como o(s) Skywalker(s).

Outro fato apresentado no trailer é a maneira na qual Jyn entra para a Aliança. Jyn é resgatada de uma prisão pelos rebeldes. Algo interessante é a presença do companheiro de cela de Jyn ser não-humano, é proveniente de algum planeta desconhecido, o que nos remete a trilogia clássica, onde esses personagens eram muito melhores explorados, perderam força nos episódios I-II-III e estão retornando paulatinamente na nova trilogia e em Rogue One.

A presença do Star Destroyer dentro da atmosfera de um planeta é algo impactante para qualquer fã de Star Wars e, neste trailer, é possível observarmos de um novo angulo a imponente nave imperial sobrevoando uma cidade. Aos 41 segundos de trailer, ocorre uma das cenas mais impactantes. É possível notar ruínas de uma possível estatua jedi, se analisarmos com calma, é conseguimos identificar a imagem de um jedi segurando o seu sabre de luz, o que nos leva a crer que aquele planeta deve ter forte ligação com cavaleiros Jedi.

Na sequência, uma personagem clássica de Star Wars aparece para delírios dos fãs, Mom Mothma, grande nome da Aliança Rebelde, surge explicando com mais detalhes sobre o plano para derrubar o Império. Além dela, conseguimos identificar outros tradicionais personagens ao longo do trailer.

Em seguida, a estrela da companhia aparece. Darth Vader. E, mais uma vez, somos levados ao episódio quatro, quando as maiores patentes do império não apresentam grande respeito por Vader. Já em sua primeira cena o Almirante Orson Krennic aparece dialogando com Vader em um tom bastante elevado, de igual para igual. Enquanto Mom Mothma aparece no lado da Aliança, o trailer nos deixa com esperança de que também clássico Grand Moff Tarkin dará o ar da graça para mais festa dos fãs, não podemos garantir, pois o personagem aparece de costas, mas o panorama armado deixa isso bastante indicado.

Para encerrar, duas situações que não são ditas, mas que devem ser ressaltadas. Primeiramente, não aquilo que você está pensando (não neste caso), a grande possibilidade de grande parte dos personagens apresentados no filme vierem a morrer. A necessidade disso servirá pra explicar a ausência deles na trilogia clássica, pois uma vez que eles obtiveram os planos da Estrela da Morte, não faria sentido eles terem voltado ao seu anonimato perante a Aliança Rebelde. A seguinte situação que também vale ressaltarmos é a presença de mais uma personagem feminina de peso, Felicity Jones, como Jyn Erso, tem tudo para ter tanto destaque quanto Rey, a Disney vem investindo nessas personagens relevantes que tem agradado a todos e tem reiterado o papel fundamental da mulher na sociedade.

Bom, o que nos resta é esperar. Rogue One elevou as expectativas dos fãs nesta reta final de espera. Um filme que vinha sendo encarado de forma blasé por muitos passou a ganhar destaque e tem tudo para ser decisivo na História de Star Wars.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Água de Salsicha’s story.