Better Call Saul !

Introdução e Expectativa

Um universo ainda nativo para página, inexplorado. A partir desse post, Água de Salsicha começa a dissecar o mundo das séries de TV.

E nada melhor do que começar com uma novidade no showbiz televisivo. Já foram lançados os dois primeiros episódios da nova série derivada ( spin-off) do hit pop e cult Breaking Bad.

Better Call Saul propõe contar a história do advogado criminal mais carismático de Albuquerque, New Mexico. E como ele irá utilizar o poder da retórica para fugir de situações com sua vida em jogo. Quase um Odisseu contemporâneo( Forcei muito nessa hein ).

A série tem os mesmos criadores de Breaking Bad no comando, o que já foi suficiente para levantar uma enorme expectativa acerca de si, como o link abaixo exemplifica.

Mas e aí? Será que os criadores vão conseguir manter o nível quase que inacreditável durante as 5 temporadas de BrBa?

Olha, pedir para igualar BrBa seria uma covardia. Minha opinião é que não há razão para comparação e competição com a série anterior. O que deu para notar até então é que aquela tão comentada qualidade cinematográfica está de volta. Cada episódio parece um filme e os takes tem uma identidade de cinema e um toque diferenciado por parte da produção. Vince Gilligan imprime um ritmo que lhe é próprio. Os dois primeiros episódios da série lembram bastante áquela pegada da série que cativou o Ocidente.

Eu sei que é cedo para emitir alguma opinião mais forte, mas há uma clara tentativa de uma repetição de fórmula, uma estratégia que eu acredito ser inteligente, já que o roteiro e as situações propostas são bem diferentes.

A série já exibe dois personagens que compartilharam do universo de Walter White e Jesse Pinkman.


Mike e Tuco Salamanca.

A participação do Mike já era de senso prévio e aprovada por esse que vos escreve, mas o Tuco foi uma baita surpresa positiva e a atuação dele — Raymond Cruz — já impressiona no segundo episódio. Espero que ele continue atuando nesse plot.


O enredo da série visa mostrar a escalada de Saul, que nem esse nome tem inicialmente. Chama-se Jimmy McGill. Ao maior molde do Lixo ao Luxo, Gilligan imprime o ritmo peculiar de Breaking Bad e é assim que o enredo vai se desenrolando por enquanto.

E como sabemos, Gilligan adora a fórmula dos easter-eggs. É um mestre nas mensagens escondidas e brinca muito com isso. E já começou assim em BCS. Saul ( ou Jimmy, como preferir ) inicia a série trabalhando em um shopping, numa daquelas lojas “Cinnabon”. Eu não vou me dar ao trabalho de explicar esse easter-egg. Vejam vocês mesmo no vídeo abaixo( de BrBa ) , auto-explicativo.

´Vince Gilligan, criador de Breaking Bad e agora, de Better Call Saul!

Pessoalmente, fiquei bastante otimista com o início da série. Não espero um novo Breaking Bad, não faz sentido tal expectativa. Apples and Oranges. Mas tendo algo interessante com o plano de fundo da tão comentada série, já basta para me manter acompanhando por todas as terças-feiras, dia de lançamento de episódios novos na NetFlix.

Esse foi mais um post de introdução, não há muito como comentar a qualidade da série, vamos aguardar, vocês certamente verão mais posts sobre BCS por aqui.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.