Obi-wan Kenobi: Vilão ou Mentiroso?

Uma das maiores franquias nos brinda com uma infindável gama de assuntos. Star Wars estreou em 1979 sem fazer ideia que daria origem a duas trilogias completas e uma terceira que iniciou em dezembro de 2015. Neste texto, o termo “Trilogia Clássica” será em referência aos primeiros três filmes lançados (episódios IV, V, VI) e “Trilogia Nova” será em referência aos três filmes lançados em 1999, 2001 e 2003 (episódios I, II, III). Vale ressaltar que há ironia neste texto e sabemos da dificuldade que foi encaixar uma trilogia na outra tentando ao máximo evitar furos de continuidade.

Esse texto focará em Obi-Wan Kenobi vivido na trilogia clássica por Sir Alec Guiness e por Ewan McGregor na trilogia nova. Por ser o único personagem que vive a transição entre as trilogias, é o que mais sofre com os problemas de continuidade. É verdade que Darth Vader e Palpatine também passam por esse processo, porém seus papéis não tem tanta obrigação de explicar muito o passado, já que Palpatine somente é mencionado no episódio IV e Darth Vader, neste mesmo filme, não apresenta tamanha importância na história quanto na sequência.

A cena em Tatooine entre Luke e Obi-Wan é o grande hall de “mentiras” do Mestre Jedi:

“Seu pai me pediu para que eu lhe entregasse este sabre de luz.”- As condições de Anakin/Darth Vader não possibilitavam que ele pedisse isso a Obi-Wan.

“Quando conheci seu pai, ele era um grande piloto.”- No episódio I, Obi-Wan conhece o menino Anakin, escravo em Tatooine e competidor de uma corrida de Pods da região. A cena que justificaria parcialmente essa afirmação de “grande piloto” seria ele ter assistido a atuação de Anakin na corrida em que ele garante sua alforria, mas nem isso ele fez. Kenobi permanece a quilômetros de distância instalado na nave de Mestre Qui-Gon Jinn e se quer assiste a corrida.

“E esses tiros são muito precisos para serem do povo da areia. Somente stormtroopers são tão precisos.”- Aqui, especificamente, está a maior mentira. Obi-Wan poderia falar qualquer coisa, menos da precisão dos Stormtroopers. Durante toda trilogia clássica, é possível contar nos dedos de uma mão às vezes que eles conseguiram acertar seus alvos.

Mas Obi-Wan pode ser encarado como o grande vilão também. Quem foi que insistiu em dar continuidade ao treinamento do pequeno Anakin, após a morte do Mestre Qui-Gon Jinn? Obi-Wan, ainda jovem, de forma extremamente precipitada. E, na sequência, foi demasiadamente passivo com os claros sinais de desobediência do seu Padawan. Contudo, o ápice da maldade de Mestre Kenobi passou despercebido para a maioria. Com o nascimento dos gêmeos, Luke e Leia, a Aliança precisava esconder os herdeiros de Anakin das garras do Império. Leia rapidamente foi encaminhada para a família Organa e Luke, por ideia de Obi-Wan, foi enviado para (pasmem) a família de Darth Vader. Que ideia brilhante! Ou foi de uma genialidade incrível, pois seria um lugar muito óbvio para o Império procurar ou Kenobi sempre esteve arquitetado com Palpatine.

É evidente que este texto se fixou nos pequenos erros de continuidade entre trilogias feitas com um espaço de quase 20 anos entre elas. E, resolvemos “atacar” um dos personagens mais queridos e mais importantes da história justamente por ele ter bagagem para dar origem a tantas teorias e elocubrações. O “Velho Ben Kenobi” traz consigo tanto conteúdo do Universo Star Wars, que já há quem diga que sua filha/neta é protagonista desta nova trilogia que está sendo produzida atualmente, à conferir.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.