Os Vingadores — A Era de Ultron (SPOILERS)

Como todos sabemos, Os Vingadores — A Era de Ultron foi lançado semana passada, sendo um sucesso de bilheteria e batendo Velozes e Furiosos 7 em menos tempo do que esperado. Não era nenhuma surpresa que o filme seria muito assistido, mas será que a Marvel conseguiu além de por alguns milhões nos bolsos agradar seus fãs?

Vingadores, avante!

Logo no inicio, vemos os Vingadores iniciarem um ataque surpresa a uma base da Hydra na qual está escondido o Cetro do Loki. O filme começa com bastante ação, mostrando inclusive uma cena bem esperada dos trailers com todos os Vingadores atacando juntos. Talvez o público quisesse realmente muita ação, mas alguns detalhes deixaram de ser explicados logo no começo.

Se lembrarmos bem, o Cetro estava sobre o domínio da S.H.I.E.L.D. depois de terem derrotado Loki. Portanto, como os vilões puseram as mãos nele? Essa pergunta pode ser facilmente respondida, se considerarmos que como mostrado no Capitão América: Soldado Invernal e no seriado Marvel Agents of S.H.I.E.L.D. a maior agência de inteligência do mundo estava inteiramente infiltrada por agentes da Hydra. Apesar dessa pequena dedução, a posse do cetro por Strucker já era de nosso conhecimento, quando os gêmeos foram apresentados no final do último filme do Capitão. Falando nos gêmeos…

Infelizmente, como é de conhecimento geral dos fãs, a Marvel não detém atualmente os direitos para a produção de filmes dos X-Men que está com a Fox. De qualquer modo, a Marvel ainda pode usar alguns heróis como foi o caso de Wanda e Pietro. Entretanto, com uma origem pouco explicada que parece ser diferente dos quadrinhos, os irmãos Maximoff são retratados como humanos aprimorados pelo poder da pedra do cetro e não como mutantes. Apesar disso, parecem ter mantido seus poderes, ainda que a Feiticeira Escarlate tenha sido pouco explorada nesse filme. Com isso ficamos esperando como seu futuro será e se sua origem teria algo relacionado com os Inumanos, que serão retratados em um dos próximos filmes e na próxima temporada de Marvel Agents of S.H.I.E.L.D., sendo os mesmos humanos descendentes de experimentos genéticos feitos pela raça alienígena dos Krees.

Starks no poder!

Ainda no começo do filme, Tony Stark (que aparentemente voltou de sua breve aposentadoria sem da a menor satisfação a Pepper) ao se infiltrar na base inimiga resolve bancar o herói invulnerável , saindo de sua armadura para procurar por pistas para os projetos secretos. Realmente dentro da armadura seria impossível achar aquela porta! Após esse momento brilhante do Homem de Ferro, ele encontra o Cetro e parte de tecnologia alienígena. Nesse momento, ele é influenciado pela Feiticeira Escarlate para que veja um sonho de seu futuro que foi possivelmente o melhor momento do filme. Em sua visão, Tony se encontra aos pés de uma pilha de corpos mortos composta por seus companheiros. Para muitos isso foi apenas um sonho que representa a responsabilidade e o perigo das idéias do heróis. Porém, alguns outros podem pensar que aquilo foi uma profecia para o que pode acontecer no final da saga da Guerra do Infinito. Teremos que esperar para saber quem está certo…

Com uma vitória simples dos Vingadores, eles se reúnem na torre Stark, o novo quartel general do grupo. Após analisar o poder do Cetro, Tony descobre a existência de uma espécie de intelecto existente na pedra. Assim ele junto com Banner tem a brilhante ideia de implementar o projeto Ultron, que consiste na criação de uma inteligência artificial capaz de combater as ameaças mundiais antes mesmo que elas se completem. Mesmo com os avisos de Bruce e após ter tido o maior pesadelo da sua vida, Tony decide que é uma boa ideia continuar com o experimento. Felizmente, essa brilhante façanha ainda não causou a morte dos Vingadores, mas não poupou eles de problemas. Com um único objetivo, “paz para nosso tempo” Ultron percebe que a única solução para esse problema é a exterminação da raça humana a começar pelos nossos queridos heróis. Simples e talvez um pouco cliché para robôs sanguinários, mas o que não faz de Ultron um vilão ruim.

Apesar de ser um clássico vilão que busca a “paz”, Ultron não deixa de ser um vilão com muita personalidade. Isso se dá ao fato dele ter uma profunda ligação com seu criador Tony Stark. Ultron é arrogante, irônico e orgulhoso (talvez lembre alguém que nós conhecemos). Com a capacidade de sobrepor e destruir outras redes de informática, ele tenta hackear os códigos de ativação de bombas nucleares. Por sorte, os Vingadores recebem a ajuda de um hacker anônimo (Skye?) que impede que Ultron ponha as mãos em um arsenal de destruição mundial. Desse modo, nosso vilão muda seus planos, decidindo destruir a humanidade de outro modo e se transformar na próxima geração a povoar a terra (uma versão humanóide de si mesmo, porque não?).

Easter Egg de Pantera Negra, não tão secreto para os fãs dos quadrinhos.

Pelos planos de Ultron somos apresentados ao vilão Ulysses Klaue, que é um grande traficante de armas e que possui no momento uma grande quantidade de Vibranium, o material desenvolvido por Howard Stark para o escudo do Capitão América. Vemos também que ele possui uma marca no pescoço que o determina como ladrão para a nação de Wakanda. Para os fãs da Marvel, isso foi uma referência direta ao filme Pantera negra que será lançado em 2018 e que, provavelmente, contará com Ulysses como um dos vilões. Obviamente, os Vingadores tentam impedir Ultron de obter o Vibranium que ele procurava. No entanto, são detidos basicamente por Wanda Maximoff que manipula a mente de todos eles, inclusive a de Hulk que acaba perdendo o controle…

O momento esperado por todos os fãs havia chegado, a batalha entre Hulk e o Homem de Ferro. Para os mais atentos, já haviam comentado anteriormente sobre o projeto “Verônica” que se revelou ser nada mais nada menos que o “Hulkbuster”. Com grande dificuldade, Tony consegue conter Hulk (algo improvável, mas não criaremos confusões por isso no momento). Apesar disso, o surto de Banner foi suficiente pra destruir grande parte da cidade e possivelmente causar a morte de algumas pessoas. Isso faz com que o herói se sinta um monstro mais similar ao personagem retratado nos quadrinhos. Porém, é nesse momento que os problemas do filme começam.

Aparentemente reagindo as críticas ao filme anterior, a Marvel decide mostrar mais os Vingadores menos poderosos. Entretanto, falham completamente em como fazer isso. Primeiro, tentam criar um romance com pouco sentido dos dois lados entre Hulk e a Viúva Negra. Do nada, Natasha parece ter amolecido seu coração e estar pronta para achar o homem da sua vida que não poderia ser nínguem menos que o gigante verde que acaba de destruir metade da cidade. Pior ainda é quando no final do filme vemos Bruce partir para uma espécie de exílio da solidão, mostrando claramente a intenção do diretor ao criar esse romance ilógico. Além disso, somos subitamente apresentados à família de Clint Barton, que aparentemente havia sido mantida em segredo por Nick Fury. Nada mais racional para manter sua família fora de problemas do que aparecer com os heróis mais famosos do mundo em sua porta.

No meio dessas confusões, Thor decide que precisa descobrir o final de sua visão no início do filme. Para isso, pelo visto, ele precisa mergulhar em uma piscina de águas capazes de fazerem exatamente isso e que existem em cada planeta. Aparentemente, a cena sofreu alguns cortes, pois faz muito pouco sentido. Thor se encontra com Erik Selvig que simplesmente o leva em minutos para a localidade correta.

Enquanto isso, os outros heróis conseguem impedir que Ultron adquira um corpo humanoide e Tony, brincando de deus mais uma vez, decide criar uma versão correta do que deveria ser Ultron. Após uma breve discussão entre os Vingadores, Thor chega e termina a criação de Visão que possui como fonte de seus poderes a Jóia da Mente que estava no Cetro. Criado a partir da mente de JARVIS, visão ultrapassa os limites de seus criadores, compreendendo o universo de forma única e decidindo impedir Ultron. Os Vingadores, agora acompanhados pela Feiticeira Escarlate, Mercúrio e Visão, lutam contra Ultron para impedir que o mesmo extermine a humanidade com um pequeno meteoro feito com vibranium. Além disso, contam com uma ajuda inesperada de Nick Fury, que sai das sombras e aparentemente continua detendo sozinho mais poder que toda a S.H.I.E.L.D. retratada no seriado… Mesmo assim assistimos felizes a uma incrível batalha com direito a muitos efeitos especiais. Ultron é derrotado (talvez mais facilmente do que o esperado) e tem seus planos arruinados. No entanto, antes de morrer consegue causar a morte de Pietro o que faz com que Wanda com raiva arranque o coração de Ultron (sim, aparentemente todos os robôs são movidos pelo amor que pulsa em suas veias). Parece que o diretor Joss Whedon teve pena de completar a morte do Gavião Arqueiro que estava sendo preparada e decide por um homem que corre mais rapido que todas as balas para morrer para elas, já que ele não podia simplesmente correr e tirar seu companheiro de lá aparentemente… Com o fim da batalha, somos apresentados ao novo quartel general dos Vingadores e, infelizmente, aos Novos Vingadores. Thor decide voltar para Asgard para impedir qualquer fim trágico que sua visão pode prever. Hulk simplesmente se isola da sociedade. Tony e Gavião decidem se aposentar porque nínguem é de ferro (esquece…). Por fim, Viúva Negra e Capitão América se tornam os novos treinadores dos futuros heróis da humanidade: Falcão, Feiticeira Escarlate, Visão e Máquina de Guerra. Talvez não tão carismáticos mas suficientemente poderosos para lidar com os problemas da Terra.

Thanos e a Manopla do Infinito.

Depois dos créditos, somos presenteados com uma cena que dá início a fase 3 do universo cinematográfico da Marvel e a saga da Guerra do Infinito. Thanos um dos mais poderosos vilões do universo aparece no poder da manopla e decide que está na hora de cuidar das coisas com as próprias mãos. Apesar de não ficar clara a relação dele com qualquer outro evento do filme, ele está claramente decidido em coletar as jóias do infinito e se tornar detentor do maior poder existente.

Menção honrosa à cena na qual o Capitão América quase consegue ser “digno” de levantar o Mjolnir.

Fica aqui nossos pensamentos sobre o filme. Curta, critique e comente, enquanto esperamos ansiosamente para todos os filmes que serão lançados nos próximos anos pela fábrica de heróis da Marvel.

#MFerreirinha

#AdS

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.