Spotify entra no mundo audiovisual

No Brasil, a série "Post Docs" estreou com Gabriel O Pensador. Veja aqui na íntegra o filme!

Spotify: um dos melhores aplicativos da atualidade. O aplicativo que te faz ter acesso a música da melhor maneira possível e te faz aprender e gostar muito mais de música do que antes. O aplicativo que lança 30 músicas novas por semana para seu conhecimento, baseado em seu gosto no app. Uma ideia sensacional, de aplicação melhor ainda. Fica aqui um rápido agradecimento a esse polêmico app que revolucionou o acesso a esse tipo de mídia no mundo. Com Spotify eu ouço e conheço muito mais o mundo da música. E não, não estou recebendo dinheiro de ninguém para falar isso, é de coração.

O post de hoje vem abordar a nova empreitada e o investimento global visando marketizar e difundir a marca Spotify no mundo. Eles vieram para o lado audiovisual e estão produzindo vídeos. No nosso contexto, eles vieram em forma de documentários, sempre relativo a alguém do mundo musical. Segunda-Feira passada, eles lançaram a série "Post Docs" estreando com Gabriel O Pensador no documentário intitulado "Derrubando Muros, Expandindo Horizontes", de João Wainer.

Muito mais do que discutir a qualidade do filme em questão, gostaria de chamar a atenção para como o documentário está disponível: totalmente de graça na internet. Não é necessário ter contas e mais contas, senhas e mais senhas para ter acesso ao filme. Acesso irrestrito, sem gastos e um entretenimento de qualidade. Se desejar, pode assistir até no Cinema o filme. Algumas salas do Cinemark exibem o documentário de Gabriel por aí afora. Os caras vieram pra ficar, chegaram chutando a porta.

Esse simples fato mostra a real intenção da empresa com essa nova empreitada no entretenimento: eles não querem ganhar dinheiro com a produção do filme em si. O que querem é difundir e estabelecer sua marca mundialmente, atingindo um número maior de pessoas que não conhecia o Spotify, e será explicado por aquelas que conhecem sobre o que se trata. Como a marca tem uma fama positiva, é uma campanha que tem tudo para dar certo.

Vamos ao documentário da vez: O filme é curto, tem apenas 25 minutos e aborda a relação de Gabriel O Pensador com o engajamento social e político.

O documentário não tem preocupação em contar a história do artista ou de explicar de onde ele veio ou seus grandes sucessos. Ele até faz isso, mas de maneira despreocupada. Ele se foca em abordar temas que relacionem protestos, sociedade, crítica, letras políticas com o Gabriel. O título do filme já te passa isso.

Peço licença aqui para dizer que, como sou um grande fã de Gabriel e sempre fui, fiquei um pouco decepcionado por essa falta de proximidade com o artista e com essa incessante necessidade de abordar o tema engajamento. Isso é uma crítica estritamente pessoal e não ao documentário. Por isso pedi licença.

Voltando ao distanciamento, a ideia de relacionar Gabriel com os protestos de rua é válida e interessante, funciona bem no curto filme. O documentário trás também dois jornalistas que comentam o sucesso de Gabriel e a relação disso com o engajamento. Poderiam ser pessoas que tenham mais relação com o artista e não dois jornalistas quaisquer. Não que eles tenham tido uma participação negativa, mas ficou algo meio sem explicação e aleatório.

Spotify ainda tem muito que aprender sobre esse mundo, talvez seja a boa pedir umas lições para a amiga Netflix.

O doc fala também da relação bonita que Gabriel mantinha com seus amigos da comunidade da Rocinha. Ele, que nunca viu problema em se relacionar com pessoas de classes sociais e econômicas diferentes das dele. Até hoje ele continua dando exemplo nesse aspecto. Quem conhece o artista a fundo também conhece o single "Cantão" no qual ele explica tudo isso que estou tentando dizer de forma muito mais efetiva e musical. Vale a pena conferir.

Resumo da ópera: o documentário não é nenhum primor, longe disso, mas o saldo é positivo. O que fica de interessante nessa história é assistirmos de perto uma grande empresa buscando novos caminhos, que podem ser muito interessantes para quem gosta e acompanha o mundo do entretenimento.

Esse foi apenas o primeiro filme e já obteve quase 2 milhões de visualizações em poucos dias, o que ajuda a dar a real dimensão da força da marca Spotify no Brasil e no Mundo.

Vamos acompanhar de perto até onde essa história pode ir!

Até a próxima e fique com o documentário de estreia do Spotify nesse mundo tão competitivo:

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.