Porto Digital é o novo parceiro de Belarmino Alcoforado

Emidia Felipe
Sep 22, 2017 · 4 min read

Empreendedor apresentou projeto da Empuxo ao presidente da entidade, Francisco Saboya, que garantiu apoio institucional

Saboya e Berlamino (sentados) e suas equipes

Não teve inflação de 80% ao mês ou calote de centenas de milhares de dólares que impedissem Belarmino Alcoforado na sua trajetória empreendedora. Não seria uma sonda gástrica e algumas passagens pelo hospital a parar o ímpeto inventivo do fundador da Elógica — que trouxe a internet para Recife nos anos 1990. Então, na tarde de 21 de setembro de 2017, ele veio de João Pessoa para o Recife com uma meta: apresentar o Último Corisco ao presidente do Porto Digital, Francisco Saboya. Não só veio como fez negócio: o Porto Digital é seu novo parceiro.

A reunião estava marcada para as 14h30, mas Belarmino precisou parar para um “lanche”: a alimentação via sonda foi tarefa de Fabrícia, técnica de enfermagem que o acompanhou na viagem. Finalmente, às 16h, Belarmino aportou no Apolo 235, novo prédio do Porto Digital no Recife Antigo. De cadeira de rodas, foi guiado junto ao sobrinho Chiquinho Alcoforado, os fiéis escudeiros Mucky (Erharrd C. Júnior), Orion Bezerra e o filho Eduardo Alcoforado. Chegaram ao primeiro andar, no L.o.U.C.O — Laboratório de Objetos Urbanos Conectatos, makerspace (espaço de “fazedores”) do parque tecnológico, recepcionados pela coordenadora Tarciana Andrade.

De cadeira de rodas devido ao estado delicado de sua saúde, Berlamino conversa com Saboya sobre a Empuxo

Projetos Belarminianos

Mesmo com sérias dificuldades na fala devido a sequelas de um câncer superado (o tal “Carcinha”, como apelidou a doença), Belarmino contou sobre a inspiração para fazer o Último Corisco — ou ComRisco, como ele prefere -, um conjunto de ações para impulsionar os projetos que ele vem tocando nos últimos anos sob o guarda-chuva da recém-criada Empuxo. A Empuxo é uma incubadora de iniciativas que conectem a manufatura e o artesanato à tecnologia, sobretudo com internet das coisas e uso direto de software por artesãos.

A incubadora é baseada no bairro de Peixinhos, bairro popular de Olinda (Região Metropolitana do Recife), em um prédio de 3.600 metros quadrados. Atualmente abriga de projetos como a editora LivroRápido, que produz pequenas e médias tiragens, e o Artesão Digital, plataforma para que artesãos possam fazer arquivos vetoriais para corte de MDF customizados.

Belarmino quer a Empuxo como um cluster de interesses em torno da “base”, das comunidades e no que elas desenvolvem em torno da manufatura e do artesanato. Para ele, são pessoas que precisam ter mais acesso às ferramentas tecnológicas já disponíveis para dar, ao mesmo tempo, mais customização e mais escala aos seus produtos.

Chiquinho mostra a Tarciana peça que pode ser feita com ajuda do Artesão Digital

Parceria com o Porto Digital

A conversa continuou em clima de laboratório de ideias: Chiquinho, Mucky e Tarciana conversaram sobre o Artesão Digital e acompanharam o bate-bola entre Belarmino e Chico Saboya, de quem vieram sugestões de curto e médio prazo para atender os projetos da Empuxo.

Em suma, Belarmino pediu e Saboya atendeu. O Porto Digital dará apoio institucional à Empuxo, com mentorias aos empreendedores e artesãos, qualificação e mobilização de outros atores do ecossistema ligados à temática, como o Sebrae.

“Estamos abertos para criar esta rede”, garantiu Saboya. Além disso, será feito um alinhamento para transformar artesãos tradicionais em digitais dentro do Rec’n’Play deste ano — evento de tecnologia e inovação, voltado para entretenimento, educação e negócios, programado para ser realizado entre novembro e dezembro deste ano.

Próximos passos

“Sonhar não ofende”, pontua Belarmino. Mas ele tem desafios nada simples à frente. Quer encontrar um local no Recife Antigo para trazer a Empuxo e as máquinas de corte de MDF e fazer um misto de coworking e markerspace com artífices e artesãos.

As outras duas missões são um pouco mais complexas. Uma é achar alguém que toque o negócio. Hoje quem faz isso é Belarmino, de João Pessoa, onde mora. O outro é capitalizar. Mas, para isso, ele acredita já ter uma solução: o Fundo Corisco. Belarmino vai convidar amigos a investirem entre R$ 500 e R$ 1.000 e vai garantir um bom retorno por ele mesmo, pessoa física, incluindo até imóvel como garantia, se for o caso. A “invocação”, como ele diz, já começou.

Último Corisco

Diário de bordo do último projeto de um dos maiores empreendedores do setor de TI do Brasil, Belarmino Alcoforado. Textos das jornalistas Márcia Dementshuk e Emídia Felipe.

Emidia Felipe

Written by

Community Manager do Neurolake | Neurotech e fundadora da EuEscrevo. Mais em www.linkedin.com/in/emidia

Último Corisco

Diário de bordo do último projeto de um dos maiores empreendedores do setor de TI do Brasil, Belarmino Alcoforado. Textos das jornalistas Márcia Dementshuk e Emídia Felipe.

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade