Zdzisław Beksiński

Automutilação

Incapaz! Vais à sombra do adormecer perpétuo
Assim, no mais fugaz.

A vida é, decerto, uma glória qual és indigna
Efetive a tua ida.

No longínquo há d’encontrar o vazio que te apraz
Análogo ao teu Ser, aliás.

Nem a morte deseja tu’alma, pois és da vida o trauma
Escondas tua face n’esta talma.

Adeus, longe, desfaça assaz esta tua existência tenaz
Descanse, para sempre, sem paz.


Dê uma salva de palmas para esta multíscia criação e aprecie as publicações de Oecihen: Onde os Ermos Seres Abissais ascendem à Etérea Escrita.