A culpa é da placenta

A maior parte das mamães começa a sentir o bebê mexer por volta da 16ª ou 18ª semana. O que quase ninguém comenta é que isso varia muito de mulher pra mulher, e que um fator importante é o tipo de placenta que a mamãe tem.

Mães que tem placenta anterior, assim como eu tive, levam mais tempo para sentir os movimentos do bebê, isto porque quando a placenta é anterior você tem “uma camada a mais” entre você e o bebê, o que “amortece” os movimentos e dificulta um pouco mais distingui-los.

Imagem retirada da internet

Algumas mães ficam mais ansiosas e até mesmo preocupadas com essa demora.

Eu mesma só fui sentir a Alice mexer com 22 semanas! Estava em casa, sentada no sofá e comendo chocolate, tive a impressão de sentir um chute. Para ter certeza comi outro pedaço e ela chutou de novo. [ai que saudade de sentir ela na barriga ❤]

Desse dia em diante a frequência e a intensidade dos movimentos só aumentaram, cada dia um pouquinho mais.

Ainda passaram alguns dias até o que o papai conseguisse sentir ela chutar. Tínhamos acabado de completar 24 semanas e estávamos na casa de uns amigos, senti um chute mais forte e resolvi chamar ele…. Ela mexeu outra vez e o papai também sentiu! Foi uma emoção só!

Aos poucos fui percebendo os horários que ela era mais ativa, as comidas que agitavam mais ela (chocolate sem duvida foi uma delas) e até mesmo posições que eu dormia e ela acalmava.

Continua em “Decidindo sobre o parto”…
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.