Buzzwords: Quando o propósito é menor que o marketing

Vamos nesse post disruptivo, através desse storytelling, pensar fora da caixa e pivotar nosso workflow.

Uma buzzword é uma palavra/frase que se torna muito popular, geralmente dentro do ambiente empresarial.

O ambiente corporativo sempre foi fábrica de jargões, na última década, essa ferramenta usada para sintetizar conceitos e situações chegou nas mãos dos marketeiros, injetando no discurso das marcas(branding), e na cultura empreendedora uma enxurrada de palavras que, usadas com parcimônia, poderiam cumprir seu papel.

Startups, o bioma favorável à proliferação das buzzwords. Tente visitar uma startup de base tecnológica e não ouvir os termos disruptivo, pivotagem e escalabilidade. É claro que qualquer empresa passa por essas questões, mas o ambiente startupesco com seus CEOs & Founders transforma esses conceitos em vírgula. Vemos hoje empresas com mais de 5 anos, larga experiência no mercado e faturamento maior que muita micro-empresa, autodenominadas startups. Uso do termo de forma puramente marketeira e sem propósito. Seria o mesmo que a Google se considerar uma Empresa de Médio Porte, se esse fosse o termo da moda.

Há pouco mais de 5 anos, design virou buzzword. Surgiram designers de todos os tipos. Confeiteiro virou Cake Designer, só para aumentar o preço do bolo ou por entender que existe um projeto para cada cliente?

E você? Tem repetido aquela palavra bonita no seu ambiente de trabalho ou no ambiente acadêmico sem nem perceber? Faça essa reflexão e não caia no vale das modinhas.

As buzzwords mais populares na Ilha de Vera Cruz:

Win-Win, Alavancar, Curadoria, Performar, Storytelling, Disruptivo, Transmedia, Schedular, Empoderamento, Pivotagem, Cultura organizacional, Quebra de paradigma, Pensar fora da caixa, Workflow, Design, DNA, Core value, Ecossistema, Budget, Escalável, Ideação, Agregar valor, Benchmark, Machine Learning, Turnover, Mentoria, User Experience, Startar, Startup, Framework, Results Driver, Know-how, To-Do, Alinhar, Orgânico, Almoço grátis, Meritocracia, Sinergia, Brilho no olho, Sabático, Mais com Menos, Big Data, Sustentabilidade.

Leu, pensou, curtiu? Fica ligado que semana que vem tem o Romulo Matteoni falando sobre Design no cenário contemporâneo. Até mais!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.