#13 Wicked

Autor: Gregory Maguire
Páginas: 496
País de Origem: Estados Unidos
Editora: LeYa
Compre: Amazon

1. Por quê escolheu ler este livro?
Eu conhecia vagamente a história de Wicked até que, em março de 2016 tive a oportunidade de assistir à peça original da Broadway na versão que foi para São Paulo, no Teatro Renault. E quem já viu qualquer produção da Broadway faz ideia do quão transformadora é essa experiência. E a história de Wicked, em especial, mexeu demais comigo pois fala de valores essenciais em que acredito muito como confiança, amizade e autoconhecimento. Por isso, quando uma amiga colocou o livro à venda, entendi como um sinal para ler a obra que deu origem à peça. 
Ah, e eu sou dessas bobas que tem superstições com números, então, achei que combinaria uma história de bruxas com o "13" da ordem dos livros. hehe

2. O quê valeu a pena nesse livro?
Descobrir que o universo de Wicked era muito maior do que o episódio "adolescente" retratado na peça. Não deixei de gostar dela, é claro, mas o livro me permitiu enxergar uma série de questões mais profundas sobre o bem e o mal que circundam a personagem da Elphaba (aquela verde) e todo o cenário político do ambiente em que ela vivia.

3. Para quem indicaria esse livro?
Eu diria que essa é uma obra recomendada para um público um pouco mais específico. Acredito que não necessariamente quem viu a peça vá gostar do livro, mas já é um começo ter interesse sobre esses personagens, tendo, é claro, a mente aberta para entender que muitos dos aspectos que são foco da peça não terão tanto destaque no livro. Mas se você nunca viu a peça e tem interesse por explorar e pensar a respeito de questões políticas e religiosas tratadas em um contexto mais ficcional, esse é o seu livro.

4. Qual é a dica de escrita que você tira desse livro?
Criar um mundo fantasioso às vezes sugere o óbvio: dragões, feitiços e caldeirões. Wicked é capaz de falar de bruxas sem mencionar chapéus pontudos, despindo os personagens dos seus estereótipos para poder, só assim, falar das reais motivações de cada um. Não é tarefa fácil, mas é algo bom de observar para tentar ir sempre um pouquinho mais abaixo da superfície na escrita.

Quando Dorothy se vê diante do desafio de derrotar a Bruxa Má do Oeste, no clássico Mágico de Oz, vemos a história se desenrolando pelo lado da heroína. Mas e a história de sua arqui-inimiga, a misteriosa bruxa? De onde ela surgiu? Como se tornou tão perversa? Em Wicked, Gregory Maguire revela tudo isso por meio de um mundo fantástico tão rico e intenso que você nunca mais vai olhar para Oz da mesma forma. Viajando por uma terra encantada, descobrimos todos os detalhes da história dessa garota de pele verde que cresce em meio a desafios e preconceitos, até se tornar uma bruxa infame — uma esperta, irritadiça e incompreendida criatura que desafia todas as noções sobre a natureza do bem e do mal. Recriando com riqueza espantosa o mundo de Oz, este livro conduz o leitor à inesquecível estrada de tijolos amarelos, atravessando um mundo fantástico repleto de conflitos e transformando de maneira surpreendente a reputação de um dos mais sinistros personagens da história da literatura.
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.