Me deixa assim

E quando tudo já tem gosto de saudade
Me deixas engolindo
E quando vês que já estou falindo
Nem me deixas ser tempestade ?

Pois devolva meu sentido
Então devolva minhas frases
Cê nunca quis ser meu abrigo ?
Cê nunca quis ser de verdade ?

Me deixa a vontade
Mas me deixa com a vontade
Inédita
De ser eu

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.