tô refletindo sobre minha vida nesses últimos dias e quis compartilhar uns pensamentos aleatórios contigo.
eu tô meio cansada desses roles de ficar loucona fora de casa, de ver gente passando mal, extravasando…
tô numas de ficar em casa fumando um, bebendo com os amigos, conversando, rindo, ouvindo música
é uma vibe tão da paz, tão suave… 
tava pensando sobre como as pessoas são enormes e se prestam a papéis tão pequenos por coisas que não fazem sentido 
por status ou reconhecimento ou pra chamar atenção 
tô numas de não me importar com a opinião dos outros nem sobre o que tô vestindo, desde que seja confortável pra mim. 
eu quero ser conforto, sabe? pra mim e pros outros.
quero ser plenitude não só da boca pra fora. 
não quero mais viver prum mundo egoísta e de aparências. quero viver pra mim e pros que me cercam de amor. e só. 
me sinto muito mais livre do q já fui um dia de coisas materiais, mas sinto que posso ser mais.
que posso ser mais eu e menos o sistema, na medida do possível.

acho que é uma fita massa e que tu curtiria saber.

(e quem sabe um dia, deitadas na grama olhando pro céu, compartilhar nossas ideias sobre isso e tudo o mais.)

Like what you read? Give Bárbara a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.