Conselhos de vida que eu daria para o meu eu de 20 anos

Existe um ditado que diz assim: “se conselho fosse bom a gente não dava. Vendia.” ESQUEÇA ISSO. Conselhos de vida, vindos de pessoas experientes, podem nos ajudar. E muito!

Conselhos de vida podem nos auxiliar a otimizar tempo, evitar erros e, consequentemente, melhorar a nossa performance. Seja na vida pessoal ou profissional.

Quantas vezes você não disse para você mesmo: “ah, se eu soubesse disso antes…”?

Se eu soubesse metade do que eu sei hoje, quando eu curtia os meus 20 anos, certamente, muita coisa seria diferente. E melhor.

Infelizmente, eu não posso voltar aos meus 20 anos e aplicar os meus conselhos de vida para o meu próprio crescimento. Mas a minha experiência pode ser válida para os jovens de hoje.

A minha e de milhões de outras pessoas que passaram dos 20, venceram um monte de obstáculos, erraram, acertaram e, hoje, continuam em campo.

Aceitar conselhos de vida não significa fazer tudo igual

Um conselho deve funcionar como uma bússola que nos direciona. Não significa que você precisa segui-lo à risca. Definitivamente, não. Existem caminhos diferentes que levam ao mesmo lugar.

O que você precisa fazer é refletir sobre as suas metas e o que você está fazendo para chegar lá. A partir daí, conselhos de vida podem ajudá-lo a encurtar o caminho ou, simplesmente, eliminar algumas barreiras, por exemplo. Podem tornar o seu percurso mais leve, com momentos de felicidade que vão fazer diferença por toda sua vida.

Cada fase da nossa vida é única e preciosa. E as coisas que fazemos aqui e agora vão refletir no nosso futuro.

10 conselhos de vida

Acredite, os meus conselhos de vida para mim mesmo aos 20 anos saem de graça para você.

Vale a pena ler, analisar e aplicar aquilo que estiver coerente com os seus objetivos. São exatamente as coisas que eu queria ter feito ou que eu gostaria que alguém tivesse me alertado. Vamos lá?

Escute e respeite os seus pais. Aproveite os momentos em família.

O mais valioso para mim. Nossos pais só querem o nosso bem e o nosso sucesso, sem moeda de troca.

Eles sabem muito mais do que podemos imaginar. E eu não estou falando de coisas que aprendemos na escola. Estou me referindo a experiências de vida e valores.

Reserve tempo para ouvi-los. Abra o seu coração para os conselhos deles. Sabe aquela frase famosa dos nossos pais “cuidado com as suas companhias”? Eles realmente sabem o que estão falando! Más companhias podem lhe render anos de arrependimento.

E não perca os encontros de família, não se chateie com os apelidos de infância e com os tios “corujas”.

Mais tarde você irá reconhecer que esses momentos não têm preço. A sua família esquisita, que fala alto… Aí está o seu porto seguro.

Siga o seu próprio caminho e faça acontecer.

Não viva os sonhos dos outros. Pense no que você quer para você hoje e amanhã também. Faça as coisas acontecerem. Invista em você.

Não adianta sonhar alto e não sair do lugar. Use a sua criatividade, o seu potencial e não fique esperando ou se espelhando no vizinho ou no colega de trabalho.

A vida deles pode ser ótima, mas não necessariamente será o que vai fazer você feliz.

Leia todos os dias.

A leitura abre nossa mente e amplia o nosso leque de oportunidades.

Por meio da leitura, viajamos por lugares que somente a nossa imaginação pode nos levar. Lugares únicos.

A leitura ainda enriquece o nosso vocabulário, nossa capacidade de expressão e comunicação e, sem dúvida, faz de nós pessoas mais bem informadas.

Pessoas que desenvolvem o hábito de leitura têm mais habilidade para manter o foco nas metas; otimizam o tempo; têm raciocínio mais rápido e uma memória mais aguçada.

Então, leia, leia, leia muito. E leia de tudo.

Conheça lugares e pessoas de diferentes culturas.

Viajar é uma maneira gostosa de aprender mais. E não precisa cruzar o oceano e gastar um mar de dinheiro para ter prazer e adquirir conhecimento.

Pense em um local que você gostaria de conhecer. Se esse lugar for a cidade ao lado, o planejamento fica fácil. Se não, trabalhe, economize e vá se aventurar. É possível ter experiências incríveis sem ficar falido pelo resto do ano.

Procure conhecer lugares não tão comuns, experiente comidas diferentes, converse com as pessoas do local (os nativos), informe-se sobre a cultura do povo. Enfim, use a viagem para o seu crescimento.

Valorize as pessoas.

Tecnologia é bom, facilita a nossa vida. Mas as pessoas são um precioso investimento. Cultive amizades, converse com os vizinhos, com os colegas de trabalho… Aproveite todas as oportunidades para conhecer pessoas. No ônibus, não corra para a poltrona vazia. Certamente, tem alguém por perto que pode lhe render uma boa conversa.

O mesmo vale para o supermercado, clube, igreja ou qualquer outro lugar.

Faça trabalho voluntário.

Ajudar os outros pode ser tão gratificante para você quanto para a pessoa que você ajuda.

Reserve um tempo para o trabalho voluntário. Isso não será perda de tempo, pelo contrário, pode lhe proporcionar momentos de prazer, felicidade e, até mesmo, mais conhecimento.

Existem empresas que não apenas valorizam, como incentivam o voluntariado. Nesse caso, você ganhará ponto, também, no campo profissional.

Permita-se errar.

Se você tiver medo de errar, nunca vai arriscar nada. Se não arriscar, não irá muito longe, podendo ficar estagnado, vendo as oportunidades passarem bem no seu nariz.

Errar é natural no processo de aprendizado. Tanto no campo profissional como, também, pessoal. Você pode errar na escolha da profissão ou na execução de uma tarefa. E você pode errar na seleção dos amigos e até no amor.

O importante é: se não tentar, nunca saberá. E permita-se errar mais nos seus 20 anos, porque, com o passar do tempo, as cobranças vão ficando maiores.

O que não é permitido é cometer sempre os mesmos erros. Tente aprender com eles e evoluir.

Nunca pare de estudar. Aprenda, inclusive, novos idiomas.

Estude sempre. O tempo que você vai investir com os estudos vão depender dos seus objetivos. Mas cada minuto fará uma grande diferença no seu futuro.

E sabe aquela aula chata de inglês? Tenha persistência e aprenda um novo idioma. Você vai precisar desse diferencial.

Planeje primeiro. Faça depois.

Não saia atropelando a todos, quando tiver uma grande ideia. Pare, pense, planeje as suas ações. Prepare as ferramentas adequadas.

Certa vez, Abraham Lincoln disse: “Dê-me seis hora para derrubar uma árvore e eu vou passar as quatro primeiras horas afiando o machado”.

Aproveite a vida com responsabilidade.

Aquela história de que a vida passa rápido e devemos aproveitá-la ao máximo só tem sentido se você unir prazer com responsabilidade.

Toda atitude sua terá consequências e algumas delas podem deixar marcas para a vida toda. Marcas boas ou marcas ruins.

O certo é pensar nos limites. Até onde você pode ir para garantir, de fato, momentos de prazer e felicidade.

Com isso em mente, vá em frente: divirta-se, conheça coisas e pessoas, aprenda a cada momento, arrisque.

Você gostou dos meus conselhos de vida? Pois, tem uma outra coisa que aprendi com meus pais e que a vida vem reforçando todos os dias: seja educado com todos.

Você só tem a ganhar sendo educado com as pessoas. Trate-as como você gostaria de ser tratado.

Pessoas educadas abrem oportunidades, ganham amigos e até mesmo colaboradores fiéis.

Existem muitos outros valiosíssimos conselhos de vida disponíveis para você, em diferentes livros. Escolha um dos planos da plataforma do 12Minutos e siga em frente na aventura do aprendizado.

Like what you read? Give 12 Minutos a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.