O arrastar da tua mão em meu peito acende uma chama que meus lábios não podem apagar.
Você, inferno teimoso...
Você dirige rápido e amaldiçoa as luzes vermelhas por desacelerá-lo.
Você vê as minhas veias tremerem ao teu primeiro toque. O poder de mover meu sangue como quiser.
Você vê a minha pupila expandindo como uma bomba nuclear se explode no primeiro milésimo em que meu cérebro traduz a tua imagem.
A definição de excitação.
E depois que a direção se move, imploro que minha pele faça truques como esquecer o quanto foi bom perder o controle na chama das tuas mãos.
E você, inferno teimoso, volta ao móvel e, se eu for a trajetória, estamos em movimento retrógrado. 
Com o coração acelerado, sigo pensando que sou sistole e diastole e que tu és o sangue, isto porque não andas só por avenidas, já que existem também as ruas, veias e artérias. E você, inferno teimoso, precisa chegar em cada pequeno quarteirão do meu corpo.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Ca’s story.