Conheça o esporte: Futebol Americano

História do futebol americano

No Brasil nós conhecemos bem o futebol, o esporte mais popular do mundo. Mas outro tipo de futebol vem ganhando espaço entre os fãs brasileiros: o futebol americano. Talvez você ainda não o conheça bem, ou não entenda suas regras. Tentaremos fazer com que tenha pelo menos uma boa noção desse esporte, e quem sabe passe a acompanha-lo também.

A partir do desenvolvimento do futebol convencional e do rugby (que quando chegaram em terras americanas se popularizaram nas universidades), surge em 1876 o futebol americano, com uma padronização do esporte, feita por representantes das universidades de Havard, Princeton e Columbia.

Minnesota Golden Gopher, o time de futebol Americano da Universidade de Minnesota, no final século 19. Fonte : espn.com.br

Porém inicialmente o esporte correu risco de ser banido, pois ocorriam muitas mortes durante os jogos, visto que os jogadores não utilizavam os equipamentos de proteção adequados. A partir desse momento diversas mudanças foram feitas para tornar o esporte mais seguro.

Com o crescimento da dinâmica e da popularidade do jogo, iniciou-se a era do profissionalismo do futebol americano, com a criação da Professional Football Conference, em 1920, que virou a National Football League, conhecida como NFL, em 1922. Duas equipes fundadoras ainda participam da NFL: o Chicago Cardinals (atual Arizona Cardinals) e o Decatur Staleys (atual Chicago Bears).

Akron Pros, o primeiro campeão profissional de futebol americano. Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_NFL_champions_(1920%E2%80%9369)

Em 1942, com a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial, muitos jogadores foram lutar pelo seu país, desfalcando demais as equipes. Algumas delas foram obrigadas a se unir para não encerrar as atividades, como no caso da união entre os Steelers e os Eagles, que viraram temporariamente os Steagles.

A partir da década de 50, a NFL começou a ganhar apoio da televisão, com o ápice acontecendo em 1958, na final do campeonato daquele ano, onde o jogo quebrou recordes da televisão americana com 45 milhões de espectadores (1 em cada 4 pessoas nos EUA).

Com a grande popularização pela mídia do futebol americano, muitas novas equipes quiseram entrar na liga, porém tiveram seus pedidos negados. Foi criada então a American Football League, com as equipes que não conseguiram entrar na NFL. A AFL obteve grande sucesso na rivalidade com a NFL, com grandes inovações no jogo e no marketing do esporte, além de grandes equipes competindo.

Após alguns anos de rivalidade, em 1967 foi criado o Super Bowl, que reunia os campeões da AFC e da NFL em uma final, jogada em campo neutro. O primeiro campeão do Super Bowl foi o Green Bay Packers (NFL), que derrotou por 35 a 10 o Kansas City Chiefs (AFL), em Los Angeles.

Primeiro Super Bowl, disputado no Los Angeles Memorial Coliseum. Fonte: https://www.areah.com.br/vip/esportes/materia/68524/1/pagina_1/10-curiosidades-sobre-o-super-bowl.aspx

A unificação completa da NFL e da AFC ocorreu em 1970, quando os 10 times da AFL se uniram aos 16 times da NFL, onde os times das ligas diversas jogavam entre si durante a temporada.

Com a expansão do esporte, o futebol americano se tornou o esporte mais popular dos Estados Unidos. Foi criado o Monday Night Football, onde toda segunda-feira é transmitido um jogo da temporada, atualmente sendo o horário mais valorizado da televisão. Em 1993, visando dar ainda mais visibilidade ao Super Bowl, foi criado o show do intervalo com grandes estrelas, que até hoje já recebeu nomes como Michael Jackson, U2, Aerosmith, The Who, dentre muitas outras estrelas.

O cantor Michael Jackson durante apresentação no show do intervalo do Super Bowl de 1993. Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/esporte/2017/02/1855950-performance-de-michael-jackson-em-93-alavancou-show-do-super-bowl.shtml

O maior vencedor do Super Bowl é o Pittsburgh Steelers, com 6 títulos, seguido por San Francisco 49ers, Dallas Cowboys e New England Patriots, com 5 títulos cada. Segue a lista de times campeões e os anos das conquistas:

6 — Pittsburgh Steelers — 1974, 1975, 1978, 1979, 2005 e 2008

5 — San Francisco 49ers — 1981, 1984, 1988, 1989 e 1994

5 — Dallas Cowboys — 1971, 1977, 1992, 1993 e 1995

5 — New England Patriots — 2001, 2003, 2004, 2014 e 2016

4 — Green Bay Packers — 1966, 1967, 1996 e 2010

4 — New York Giants — 1986, 1990, 2007 e 2011

3 — Los Angeles/Oakland Raiders — 1976, 1980 e 1983

3 — Washington Redskins — 1982, 1987 e 1991

3 — Denver Broncos — 1997, 1998 e 2015

2 — Miami Dolphins — 1972 e 1973

2 — Baltimore/Indianapolis Colts — 1970 e 2006

2 — Baltimore Ravens — 2000 e 2012

1 — New York Jets — 1968

1 — Kansas City Chiefs — 1969

1 — Chicago Bears — 1985

1 — Los Angeles/St. Louis Rams — 1999

1 — Tampa Bay Buccaneers — 2002

1 — New Orleans Saints — 2009

1 — Seattle Seahawks — 2013

Pittsburgh Steelers, o maior campeão do Super Bowl, representado pelo seu quarterback, Ben Roethlisberger. Fonte: http://www.inquisitr.com/3844777/miami-dolphins-vs-pittsburgh-steelers-bold-predictions-for-2017-afc-wild-card-showdown/

Regras do futebol americano

O jogo dura 60 minutos, com 4 períodos de 15 minutos. O cronômetro para quando o jogador sair com a bola pela lateral, se algum time pontuar, se houver um passe incompleto e se houver falta. Existe um intervalo de 12 minutos no meio do jogo, com intervalos menores de 2 minutos nos intervalos entre o primeiro e o segundo quarto, e entre o terceiro e o quarto quarto.

O campo possui 100 jardas (91,44 metros), e o objetivo é o jogador chegar até a área final do time adversário (endzone), com a posse da bola e sem ser derrubado antes de entrar na endzone (seja via terrestre ou aérea), sair do campo ou cometer qualquer irregularidade. Quando o jogador consegue chegar até a endzone adversária com a posse da bola configura-se o touchdown, e sua equipe marca 6 pontos. Após o touchdown, a equipe que pontuou possui 2 opções: chutar a bola entre as traves, ganhando mais 1 ponto ou tentar uma conversão de 2 pontos, onde será possível com novo touchdown, em uma única jogada.

Campo de futebol americano, com a marcação das jardas. Fonte: https://diarionfl.com/regras/

Outras maneiras de pontuar são com: o field goal, onde pode-se chutar a qualquer momento e tentar acertar entre as traves, ganhando 3 pontos com o acerto; o safety, que é quando o jogador com a posse da bola é derrubado na sua própria endzone, ou se seu time cometer falta ou sair de campo por trás ou pelos lados da endzone, dando 2 pontos para o adversário.

Para o field goal valer, a bola deve passar entre as traves. Fonte: http://www.briankennethswain.com/wordpress/?p=455

Cada ataque possui 4 chances para avançar 10 jardas, caso contrário a posse de bola vai para o time adversário na mesma posição onde o último ataque acabou. Cada chance é chamada de down, e quando o time consegue avançar pelo menos 10 jardas, ele obtém mais 4 downs para avançar mais 10 jardas.

O início da partida ocorre com o chamado kickoff(decidido através de um cara-coroa), que ocorre no começo da primeira e da segunda metade do jogo, onde a bola é posicionada na linha de 35 jardas e é chutada pelo kicker na direção do campo adversário, onde o retornador do time adversário tenta avançar ao máximo com a bola. Caso o jogador escolha se ajoelhar, a campanha começa na marca de 20 jardas.

A jogada se inicia com o snap, onde o center entrega a bola por baixo das pernas ao quarterback, que é o cérebro do time, que pode entrega-la para um jogador ao seu lado, lança-la em profundidade ou até mesmo corre com a bola. O quarterback só poderá lançar a bola atrás da linha de scrimmage (linha onde se iniciou a jogada ofensiva), tendo que correr com a bola caso a ultrapasse. A jogada também pode ser iniciada com uma corrida, onde o jogador recebe a posse da bola e tenta furar a defesa adversária correndo com ela em sua posse. O time possui 40 segundos para começar a próxima jogada após o fim da jogada anterior, sendo penalizado caso contrário.

Um center prestes a fazer o snap para o quaterback. Fonte: http://www.touchdownbr.com/p/regras.html

Só é permitido um lançamento do quarterback por jogada. A recepção do jogador só é válida se ele segurar a bola antes que ela toque no chão, fincando pelo menos dois membros do corpo no chão com a posse da bola.

É permitido ao jogador de defesa derrubar o jogador adversário que tiver na posse da bola, bem como fazer isso no quarterback, caracterizando o sack.

A posse de bola é perdida quando ocorre o fumble, que consiste na perda acidental da posse de bola, onde um atleta deixa a bola cair, podendo ela ser recuperada pelo time que estava atacando ou pelo time da defesa. A interceptação também é uma maneira de inversão da posse de bola, quando após um lançamento mal sucedido do quarterback, o jogador da defesa consegue segurar a bola no ar e manter a sua posse. Quando um field goal não for convertido, a posse de bola é invertida, ficando o time da defesa com a bola no ponto onde ocorreu o field goal. Caso acabem os downs do time, a bola vai para a posse adversária na posição onde se encerrou a última jogada do time que tinha atacado. O punt também é uma maneira de perda da posse de bola, onde a bola é chutada para o mais longe possível do campo de defesa da equipe que está atacando, cedendo a posse para a equipe adversária.

Exemplo de passe interceptado pelo defensor do Carolina Panthers. Fonte: http://therbrbuc.weebly.com/sports.html

Cada time pode colocar em campo 11 jogadores. Quando a jogada é ofensiva entram os 11 jogadores do ataque, quando é defensiva entram os 11 jogadores de defesa. E existem os chamados especialistas, que só entram em campo em situações específicas, como as de chute para o kicker, por exemplo.

Os times têm direito a pedidos de tempo (timeouts). São 3 na primeira metade da partida e mais 3 na segunda metade. Há ainda uma parada automática quando faltam dois minutos para o fim da primeira metade e da segunda metade, chamada de two-minute warning.

A qualquer momento antes do two-minute warning, um técnico pode lançar uma bandeira vermelha no campo e desafiar uma jogada, antes do snap seguinte. Cada treinador pode ter 2 desafios por jogo, e ganhar um extra caso esteja certo em ambos. Se errar e a jogada permanecer da mesma maneira, seu time perde um timeout. Se acertar, mantém seus timeouts.

Bill Belichick, treinador do New England Patriots, desafiando uma jogada. Fonte: http://footballscoop.com/news/nfl-considering-allowing-coaches-challenge-penalties/

O time que obtiver mais pontos ao fim dos 60 minutos sai vitorioso. Caso haja empate, vai para a prorrogação, com o tempo de 10 minutos no máximo, onde na temporada regular quem fizer maior pontuação vence, permanecendo empate caso acabe o tempo. Já nos mata-matas, as duas equipes terão pelo menos uma chance de ter a posse de bola no tempo extra, a menos que o time que começar recebendo a bola anote um touchdown em sua primeira campanha. Se o TD não sair, o adversário terá a oportunidade da posse (esclarecendo: se o time A fizer um field goal e o time B, na hora que for receber o chute para ter sua posse, deixar a bola escapar e ela for recuperada dentro das regras pela equipe A, o jogo termina, porque os árbitros consideram que o time B teve sua chance de ficar com a bola e falhou).

A partida será dada como encerrada também se qualquer pontuação dada pela arbitragem for resultado de uma conduta inapropriada do time que sofreu a pontuação. Não há desafios por parte dos técnicos, somente revisões pelos juízes. Também não é permitida a conversão de 2 pontos após o touchdown.

Posições dos jogadores

Jogadores de ataque:

Quarterback (QB): o cérebro do time, responsável pela organização das jogadas ofensivas, pelos passes e distribuição das bolas.

Joe Montana, pelo San Francisco 49ers, um dos melhores QB da história. Fonte: https://taylorblitztimes.com/2014/02/11/legends-of-the-fall-joe-montana/

Center (C ): o jogador que faz o snap e depois bloqueia os defensores.

Guards (OG): jogadores que ficam ao lado do center e são responsáveis por bloquear os defensores vindo pelo meio, proteger o QB e abrir espaços para uma corrida.

Tackels (OT): jogadores que ficam ao lado dos guards e são responsáveis por bloquear defensores vindo pelos lados e proteger o QB e abrir espaço para uma corrida

Running Back (RB): jogadores que se posicionam atrás, ou ao lado do QB e são geralmente os responsáveis por correr com a bola, podendo também receber passes.

Adrian Peterson em ação pelo Minnesota Vikings. Referência na posição de RB. Fonte: http://luluzinhaclub.com/adrian-peterson-assina-por-2-anos-com-o-new-orleans-saints/

Wide Receivers (WR): jogadores que se posicionam nas laterais do ataque e são responsáveis por receber passes.

Recepção histórica de Jerry Rice, WR histórico do San Francisco 49ers. Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=MHKIh3gh1fQ

Tight End (TE): jogadores híbridos, podem tanto funcionar como bloqueador como um recebedor de passes, se posicionando ao lado do tackle.

Jogadores de defesa:

Linhas de defesa (Tackles e Ends) (DT e DE): jogadores que se posicionam na frente dos guards e tackles adversários e tentam parar o jogo corrido e atrapalhar os passes do QB.

Linebackers (LB): jogadores híbridos, ficam posicionados em algumas jardas atrás da linha, sendo responsáveis tanto para o jogo corrido quanto para os passes curtos.

Dick Butkus, grande LB da história do Chicago Bears e da NFL. Fonte: http://www.chicagobears.com/multimedia/photo-gallery/Happy-Birthday-Dick-Butkus/5b1f8a29-4553-47e1-b87d-87d0f86f434e

Cornerbacks e Safeties (CB e S): jogadores rápidos e atléticos que são responsáveis por marcar os wide receivers e anular o jogo aéreo do ataque.

Especialistas:

Long Snapper (LS): jogador que inicia a jogada de chute, passando a bola para trás, por baixo das suas pernas em direção ao punter (no caso de chute de devolução) ou ao holder (se for um chute de pontuação).

Holder (H): jogador encarregado de receber a bola passada pelo LS e posicioná-la corretamente para o chute do kicker.

Kicker (K): jogador que faz os chutes de precisão, ou seja, as tentativas de ponto extra e de field goal. Geralmente também são responsáveis pelo kick-off.

Adam Vinatieri em ação pelos Colts. Kicker histórico da NFL. Fonte: http://www.colts.com/team/roster/adam-vinatieri/b0239e99-6d68-4f7f-aa78-a7c1d2488f23/

Punter (P): jogador encarregado da devolução de bola ao adversário, onde os seus chutes não visam nenhuma pontuação, mas colocar o adversário em uma posição mais longe do campo.

Kick Returner (KR): jogador responsável por receber a bola chutada pelo adversário em um kickoff ou um punt e avançar com ela o máximo possível.

Quer conhecer mais sobre algum esporte? Dê sua sugestão nos comentários!

Texto: Gabriel Lopes