Anacroma

Eu não sei exatamente o que anacroma significa, e talvez essa palavra nem exista, mas eu ando com ela na cabeça faz um tempo, e pra mim ela significa algo como “sem cor”. De uma forma um tanto quanto poética, o “sem cor” para mim não é a ausência de luz refletindo nas superfícies, mas sim a falta de gosto na vida, a falta de cor no cotidiano, a falta de excitação e de motivos pra sorrir. Acho que, infelizmente, eu vivo uma anacroma.

Será que é só isso? que a minha vida vai se resumir a trabalhar, pagar as contas, aguentar inúmeras situações estressantes, assistir séries no netflix, achar que sou um estorvo, não me sentir única ou especial, e dormir? Será que é isso que o resto dos meus dias reservam pra mim?

Quando eu tinha 10 anos eu sentia que seria grande, gigante. Sentia que o mundo estava me esperando e queria desesperadamente crescer. Aos 15, eu sentia que o mundo não me compreendia mas que ainda sim, eu seria grande, eu ia sair daquela cidade pequenininha e eu ia ser tudo o que eu sonhava. Aos 17 eu saí de casa pra viver a minha grande aventura, aos 22 eu parei de tentar. Aos 24 eu não sei mais que porra eu to fazendo aqui.

Sabe de uma coisa? tudo bem não saber, tudo bem ter que se refazer sempre, e tudo bem jogar tudo pro alto, eu sempre soube que eu seria grande, mas eu estou deixando o mundo me dizer o contrário.

Eu não quero me preocupar com coisas pequenas, eu quero, finalmente, ser gigante.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.