Review do Tozinho #1 — A Centopéia Humana (2009)

The Human Centipede (First Sequence)

2009 / Holanda / 92 min / Direção: Tom Six / Roteiro: Tom Six / Produção:Ilona Six, Tom Six / Elenco: Dieter Laser, Ashley C. Williams, Ashlynn Yennie, Akihiro Kitamura

A Centopeia Humana — Primeira Sequência. Um dos melhores e mais originais filmes de terror da atualidade. É o cinema bizarro em seu esplendor. É o estereótipo do cientista louco levado o mais alto grau da insanidade. O amalucado diretor holandês Tom Six queria chocar a plateia. Com essa produção ele atingiu seu objetivo com louvor. Ame ou odeie. Deleite-se ou tenha nojo. Ria ou fique indignado.

A Centopeia Humana — Primeira Sequência não é para ser levado a sério, poxa vida. Não é Cidadão Kane. Não é A Lista de Schindler. Ele mesmo desde o começo não se leva a sério, então porque diabos você ou a crítica o faria? O filme começa com o doutor maluco vendo as fotos da sua primeira experiência malsucedida feita com seus rotweillers e chorando por não ter dado certo. E logo ele sequestra um caminhoneiro que parou para cagar no meio da estrada. Quer mais nonsense do que isso?

Interpretado de forma espetacular por Dieter Laser (um espécie de clone de Lúcio Mauro, o Aldemar Vigário da Escolinha do Professor Raimundo), o Dr. Joseph Heiter (Joseph Mengele?) é o mais brilhante cirurgião da Alemanha, especialista em separar gêmeos siameses. Só que sua nova obsessão não é mais separá-los, e sim, criar um siamês triplo, a centopeia humana, ligando três pessoas pelo seu sistema digestivo e cortando os nervos dos seus joelhos para que eles só possam andar engatinhando . Sim, é isso mesmo que você acabou de ler!

Para sua experiência, ele rapta duas turistas americanas, Lindsay e Jenny, que estão em viagem pela Alemanha e indo para uma balada, quando o carro fura o pneu no meio de uma floresta. Ao sair para pedir ajuda, elas têm a “sorte” de encontrar a casa do Dr. Heiter. Infelizmente o caminhoneiro que ele sequestrou no começo do filme não combina geneticamente com elas. Então o doutor simplesmente o mata, não antes de dizer a ele que não era nada pessoal!!! Gênio. Mas logo ele substitui a terceira parte, raptando um japonês, que será o primeiro da fila, enquanto Lindsay, que havia tentado escapar anteriormente, ganha a parte do meio, a parte mais dolorida segundo o doutor, e Jenny fica com a ponta.

Após uma cirurgia bem exaustiva, o Dr. Heiter tem sucesso na sua criação, e começa a tratar a aberração que acabou de criar como seu novo bicho de estimação, em sessões sem fim de humilhação, obrigando o japonês da ponta a lhe levar o jornal e comer em uma tigela. Enquanto isso ele fica só cagando e andando (tá, desculpe esse outro trocadilho infame). Além disso eles vivem trancafiados dentro de uma jaula, como um animal mesmo. E para o médico, tudo isso é motivo do mais puro deleite, já que ele vive se regozijando por seu experimento bem sucedido. E para completar a depravação, só há uma maneira das meninas, do meio e da ponta, se alimentarem. Acho que não precisa nem explicar né? A do meio ainda fica com prisão de ventre, atrapalhando a…hã…refeição da sua amiga no final da fila.

O personagem do Dr. Heiter é simplesmente fantástico. Dieter Laser deveria ter concorrido ao Oscar® de melhor ator, sério. A sua bipolaridade, todo seu tom excêntrico e sem o menor valor pela vida alheia, sua atuação exagerada e seu orgasmo quase sexual de ver sua criação, é uma aula para todos os cientistas loucos do cinema. E vale uma baita crédito para todos os outros três atores que fizeram parte da centopeia, afinal não deve ter sido nem um pouco fácil gravar aquelas cenas e ficar quase o filme inteiro com a cara enterrada na bunda do companheiro, andando de gatinhas de um lado para o outro.

Por onde passou A Centopeia Humana — Primeira Sequênciacolecionou os mais diversos tipo de sentimentos. Tiveram aqueles que saíram do cinema por achar que a depravação e o mau gosto tem limite. Tiveram aqueles que se divertem e deram boas risadas com todo aquele absurdo. Vale a experiência de assistir o filme de qualquer forma. Ele nem é tão nojento e tão gore quanto aparenta ser. E há sim uma boas cenas de suspense e terror, apesar do grande alívio cômico.

Serviço de utilidade pública:

Download: torrent + legenda : http://7tproxy.com/Download/The-Human-Centipede-2009-PROPER-LIMITED-BDRip-XviD-DEPRAViTY.1002814.aspx

http://www.opensubtitles.org/pb/subtitles/3979726/the-human-centipede-first-sequence-pb

Show your support

Clapping shows how much you appreciated A Igreja de Mussu’s story.