Vida de empreendedor (Parte 2)

São tantas coisas para planejar antes de começar uma empresa que ficamos perdidos, certo? No pior dos casos nós começamos primeiro, sem planejamento, e depois vamos nos adaptando na medida do possível, mas será que isto pode trazer algum efeito? Certamente nós teremos um problema mais adiante e isso fica claro nos dados divulgados pelo SEBRAE, por exemplo, no caso das empresas que fecham nos 5 primeiros anos de vida 61% não procuraram ajuda de pessoas ou instituições para a abertura do negócio. Isso mostra o quanto é importante ter um networking de empreendedores, você pode ir a instituições que irão te orientar a como iniciar o seu empreendimento, mas nada melhor do que conversar com quem já deu este passo e que está tendo algum sucesso. Essas conversas podem te mostrar alguns atalhos e encurtar alguns caminhos da jornada.

Um outro grande ponto apontado na pesquisa foi que 55% não planejaram como a empresa funcionaria em sua ausência e aqui vai um ponto essencial, o empreendedor precisa saber separar a pessoa física da pessoa jurídica. A empresa deve ter vida própria e deve sobreviver na sua ausência, sem isso você nunca terá férias, nunca poderá se aprimorar, fazer um curso, participar de um congresso ou feira. Ainda seguindo a linha de planejamento, 55% das empresas não elaboraram um plano de negócios. Se a sua empresa não tem um plano de negócios, pare e tente montar um. Durante a montagem deste plano, provavelmente, você verá ações que está executando hoje e que são contra este plano.

Além dos três maiores pontos já listados completam a lista: 50% não definiram estratégia para evitar desperdícios, 50% não determinam o valor do lucro pretendido, 42%não calculam o nível de vendas para cobrir custos e gerar o lucro pretendido, 38% não identificaram necessidades atendidas pelo mercado, 24% não identificaram tarefas e os responsáveis por realiza-las e 21% não identificaram o público-alvo do negócio.

Com isso concluímos que mais da metade das empresas não realizou o planejamento de itens básicos antes de iniciar as suas atividades. Uma relação que pode ilustrar o quanto o planejamento é importante é que das empresas em atividade atualmente 31% levaram mais de seis meses de planejamento e quando olhamos para as empresas que foram encerradas apenas 18% levaram este tempo. Com um maior tempo de planejamento se conhece melhor o mercado antes de abrir a empresa, o que tende a aumentar as chances de sucesso. Hoje em dia existem algumas técnicas para diminuir este tempo ou maximizar o aproveitamento da fase de planejamento. Iremos abordar estas técnicas mais adiante.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.