7 lições preciosas que o Startup Weekend me ensinou

Ou, 7 razões para participar da próxima edição do evento


Em meados de novembro, recebemos um convite para mentorar equipes de duas verticais do Startup Weekend, o maior conjunto de eventos de startups do mundo. A Mobile, que aconteceu em Florianópolis de 14 a 16 de novembro e a Education, que reuniu designers, desenvolvedores, empreendedores e educadores em Curitiba, no fim de semana do dia 21.

Em nome da Aerochimps, aceitei o convite e tive uma série de ótimas surpresas. Foi a primeira vez que participei de um Startup Weekend e, dessa experiência, surgiram vários aprendizados. Resolvi compilá-los em sete tópicos para dividir com vocês. Espero que gostem.

Trabalhar com pessoas de áreas diferentes da sua é uma experiência muito enriquecedora

Startup Weekend Education rolando em Curitiba

A sua área sozinha não resolve o mundo. E isso fica muito claro durante o evento. O designer precisa do desenvolvedor, o desenvolvedor precisa do designer e ambos precisam da visão de mercado e da experiência do empreendedor para tirar uma ideia do papel.

Por isso, a interação entre as pessoas é um ponto muitíssimo importante no SW. Quem chega no evento com a mente aberta para aprender com o diferente e disposto a sair da zona de conforto extrai mais aprendizados.

Além disso, a sua bagagem pessoal e as suas vivências profissionais podem (e devem), sem querer querendo (ou querendo-querendo), ajudar e influenciar positivamente outras pessoas.

Startup Weekend não é hackathon

O Startup Weekend não é uma maratona de programação. Os desenvolvedores têm o seu momento de botar a mão no código, mas essa não é a principal tarefa. Algumas boas ideias nem passam por esse processo e se saem super bem. Assim como existem aquelas que não possuem um design tão avançado e também se destacam.

No SW, os meios são mais importantes que os fins. É um momento de valorização dos processos, de investigação dos motivos para avançar cada uma das etapas e um convite para ir além, muito além, da sua rotina de criação.

Validar sua ideia é mais importante do que desenvolver o produto final

Em um evento cheio de designers e desenvolvedores a afobação para se ocupar com as soluções tecnológicas é previsível e até compreensível. Porém, durante o Startup Weekend, a gente aprende que, antes de gastar tempo e dinheiro em soluções tecnológicas, é preciso certificar-se de que uma ideia de negócio é realmente viável.

Ser mentor me colocou diante de um momento muito interessante nesse sentido, que marcou a minha participação nos dois eventos. Foi aqui em Florianópolis, durante o Startup Weekend Mobile.

Havia um grupo que, durante a fase de desenvolvimento da ideia, só pensava em criar algorítimos mirabolantes para fazer o negócio acontecer. Mas para conseguir isso, eles precisavam validar a ideia. O projeto era um app feito para usuários que gostam de boas surpresas culinárias.

Eu observava tudo de perto, quando o Marlon Luz, evangelista tecnológico na Microsoft e mentor no SW, tirou R$30 da carteira e pediu para os integrantes do grupo o surpreenderem com um almoço. Inicialmente, eles não souberam o que fazer. Mas depois, não só surpreenderam o Marlon como venderam mais de 20 refeições durante o evento. E ainda ficaram entre os três primeiros colocados.

Missão dada é missão cumprida! Olha o Marlon aí, curtindo a surpresa.

54 horas é tempo suficiente para você se descobrir empreendedor

Tem gente que acha ter uma ideia é o suficiente para se tornar milionário. Há ainda quem pense que só executar bem uma ideia é o bastante para ganhar muito dinheiro. A verdade é que, sozinhas, essas duas coisas não te levam muito além do óbvio.

Colocar uma ideia no mundo e fazer com que ela dê os resultados esperados é um processo e requer doses generosas de comportamento empreendedor para funcionar.

O Startup Weekend tem muito mais a ver com consolidar uma ideia do que criar um produto. Desenvolver um modelo de negócio e validá-lo em 54 horas não é uma missão fácil, mas está longe de ser impossível. É preciso determinação, comprometimento e planejamento. Todos esses comportamentos são comuns em empreendedores bem-sucedidos e essenciais para o sucesso de uma startup. E, por isso, são tão incentivados durante o evento.

Defender bem uma ideia pode ser a chave para o sucesso

Hora do pitch!

Para muitos, o pitch é o momento mais assustador dos três dias. Para outros, não representa grande desafio. Mas o que eu percebi assistindo às apresentações é que saber defender uma ideia pode valorizar ou afundar de vez o seu projeto.

Por isso, utilizar bem o tempo do pitch acaba sendo um grande diferencial. E, para que ele seja eficiente, algumas questões devem ser levadas em consideração:

  • Qual a "dor" do seu usuário?
  • Qual o tamanho do mercado que sofre dessa "dor"?
  • Como seu produto ou serviço vai sanar essa "dor"?
  • Qual seu plano para que sua solução cresça?

Estabelecer uma boa rede de contatos é essencial para qualquer negócio

De repente você chega com uma ideia e encontra a pessoa que faltava para jogá-la no mundo. Ou você chega com a vontade e encontra a ideia que gostaria de desenvolver em conjunto. No SW, isso é possível. Você só precisa estar disposto.

Equipe Yumme feliz da vida com o resultado

O grupo que eu citei no tópico 3 é um exemplo disso. O time deu tão certo que continua trabalhando no produto a todo vapor, mesmo após o fim do evento e o Yumme deve ser lançado em breve.

Startup Weekend é sobre pessoas

\o/

O Startup Weekend não é um curso sobre como abrir o seu próprio negócio, não é um evento para aprender a desenvolver softwares e vai muito além das barreiras da tecnologia. O Startup Weekend é sobre pessoas. Sobre como melhorar pessoas. E isso ninguém me contou, eu mesmo vivi.

Vi pessoas saindo de lá completamente diferentes de quando entraram. Mais maduras, mais seguras de si e de suas ideias. E é de gente assim que o mundo precisa. Ter contribuído, nem que seja um pouquinho, para essa realidade, também me fez uma pessoa melhor.


Gostou do texto? Que tal recomendá-lo? Você também pode seguir a gente no Facebook e no Twitter e ficar por dentro das nossas atualizações semanais. (: