Indo mais fundo

Esperança “Hope” — Alessandra Vicência
E ele, despertando, repreendeu o vento e disse ao mar: Cala-te, aquieta-te. E o vento se aquietou, e houve grande bonança.
- Marcos 4:39

Em fevereiro eu produzi essa pintura como parte de uma série de pinturas com traços mais marcantes e poderosos.
Enquanto eu pintava, decidi que ela teria cabelo verde como se ela estivesse tão tranquila e esperançosa que isso refletisse em quem ela era e justamente por isso recebeu o nome de Esperança.

Porém, apesar de ter captado naquele momento uma verdade dos céus, percebi algumas horas antes desse texto o porque de ter feito essa composição de cores, formas e expressão. E durante minha oração, pensei sobre ir mais fundo e foi quando brotou essa passagem. Em Marcos 4, Jesus explica muitas coisas sobre o Reino de Deus, exemplificando através das sementes, plantações e grãos. Contudo, o último trecho é sobre Jesus acalmar uma grande tempestade. Mesmo tendo lido diversas vezes o mesmo trecho, nunca havia relacionado o porque Dele falar sobre aquelas coisas e, logo em seguida, emendar nessa ocasião tempestuosa.

RAÍZES PROFUNDAS

Voltando um pouco do trecho em que Ele dá ordem à tempestade para que cesse, Jesus fala do grão de mostarda (Marcos 4:30–34). A nossa fé, inicialmente, é uma porção pequena. Aqui Jesus nos ensina que é possível ir mais fundo. É possível ser mais profundo, criar raízes e permitir que uma semente de fé se transforme na maior das hortaliças, produzindo frutos e crescendo com beleza e identidade. E não para em apenas entendermos mais as coisas espirituais, mas entender que existe um lugar mais profundo nos afeta em todas as áreas. Nossos relacionamentos, estudos, hobbies, quando exercemos nossa criatividade, louvor e adoração, escrita, diálogos, sonhos, soluções… tudo isso pode ser aprofundado.

Inicialmente pode parecer um trabalho árduo, porém, Jesus não menciona que se aprofundar significa trabalho = resultado.
Ele nos diz que aprofundar pode gerar trabalho. Porém, o resultado não se torna apenas algo material. Quando deixamos as raízes crescerem isso significa que devemos nos expor ao sol e as chuvas. Talvez encontremos pragas tentando destruir nossas raízes. Talvez a chuva demore para cair ou não venha como esperávamos. Talvez o sol demore para nos alcançar e tenhamos que nos esticar para encontrá-lo. Entretanto, profundidade cria em nós esperança e autoridade. Tranquilidade em meio a todas as situações.

MEDO? NÃO MAIS

Quando me deparo com a expressão tranquila dessa pintura, entendo o que significa ir mais fundo: quanto mais nos afundamos Nele, mais tranquilidade e esperança ganhamos. Nós podemos ser totalmente nós mesmos, sem as sujeiras, medos ou enganos. Sem desespero, necessidade de aceitação. Sem ansiedade ou depressão.
Apenas tranquilidade.

Jesus entendia o valor de ir mais fundo. E é por isso que Ele pôde se levantar durante uma grande tempestade, com grande tranquilidade e declarar que ela se aquieta-se.

Que nosso pequeno grão de mostarda se torne uma hortaliça frondosa. Que nossas raízes de fé se espalhem cada dia mais fundo. Que nós possamos encontrar tranquilidade, esperança e alegria durante todo o tipo de tempestade.