O que reside na profundeza do seu Ser?

Recentemente recebi diversas mensagens particulares me questionando sobre a intensidade do desejo e como saber se eles são suficientemente grandes para vencer os medos.

Essa conversa começou após meu texto anterior, onde comento do medo que eu tinha de escrever sobre meu universo mais íntimo, mas que o medo ficou pequeno diante do tamanho do meu desejo de me expressar livremente por meio da escrita.

Num mundo onde somos bombardeados diariamente pela mídia e redes sociais, é fácil ficarmos confusos quanto aos nossos desejos mais legítimos.

Em cinco minutos de redes sociais vemos viagens dos sonhos, os últimos gadgets, a última moda, corpos esculturais, a família perfeita, o emprego que parece férias e sem nos darmos conta, somos levados a acreditar que tudo isso é o que mais desejamos em nossas vidas. Depositamos nesse referencial externo toda nossa expectativa de felicidade e passamos a acreditar, erroneamente, que esses são nossos desejos mais profundos.

Ledo engano! Independente de quantos itens seu poder aquisitivo permitir comprar, o vazio continua e a tal felicidade não vem.

Como então saber por quais desejos devemos lutar?

O que for a profundeza do teu ser, assim será teu desejo. O que for o teu desejo, assim será tua vontade. O que for a tua vontade, assim serão teus atos. o que forem teus atos, assim será teu destino” Brihadaranyaka Upanishad IV, 4.5

E é isso mesmo. Não existe outro caminho senão o do autoconhecimento.

É na profundeza do nosso ser que reside a resposta. É lá, no fundinho da Alma, que estão nossos desejos mais verdadeiros.

O que é importante para mim, pode não ser importante para você e para ninguém mais.

Aquela oportunidade imperdível pode ser incrível para a maioria das pessoas e ainda assim não te atrair e você desejar recusar.

Estamos esperando o que para sermos mais verdadeiros com nós mesmos?

Enquanto ficarmos construindo nossas vidas sob referenciais externos, seremos vazios, incompletos e infelizes. E construiremos por consequência uma sociedade vazia e infeliz. Seremos adultos frustrados matando os sonhos de nossas crianças. Até quando?

Se queremos mesmo ver um mundo melhor e mais bonito, precisamos começar por nós mesmos. E conhecer nossas necessidades e desejos mais profundos é um excelente ponto de partida para esse futuro que desejamos construir.

Na próxima vez que você se perceber desejando algo, pergunte-se: Por que “isso” é importante para mim? Repita quantas vezes forem necessárias essa mesma pergunta até chegar numa resposta que seja uma sensação realmente valisosa para você. Se essa sensação não aparecer, provalmente a origem desse desejo vem de fora e não de dentro, e nesse caso, melhor ajustar a rota.

Você vai perceber, que quando encontrar um desejo ligado a uma sensação valiosa, seu espírito crescerá de uma maneira tão grandiosa, que não haverá medo ou esforço que te detenha. Sua Alma vai gritar e você vai encontrar a força e os recursos necessários para atingir o objetivo. E só assim, nos sentiremos completos e felizes para compartilhar o nosso melhor com o mundo.

Bora parar de nos distrair com o externo e nos conhecer de verdade?

O que há na profundeza do seu ser? Será que não está na hora de deixar emergir e se manifestar?

Eu já comecei esse mergulho. E você?