Será que realmente sabemos o que é liderança?


Por muito tempo acreditei saber exatamente o que era liderança. Desde muito novo estive cercados por conceitos lúdicos da persona líder. A grande fase de desenhos e animes, que por sorte consegui aproveitar, iniciou-me à esses princípios. Em quase sua totalidade, havia uma pessoa que se destacava, aquele que se levantava primeiro ao cair, o que não desistia enquanto seus companheiros não estivessem a salvo, o que colocava o bem estar de seu amigo à frente do próprio.

Aqueles cartunescos exemplos moldaram grande parte de minha própria noção de importância, amizade, e luta pelo que acreditamos. Claro, que esses pensamentos só me tornaram claros recentemente.

Comutantemente, ao passo que crescia imerso no mundo animado, fui sendo bombardeado silenciosamente por outras formas ditas de “liderança”. Infelizmente, grande destaque era dado ao “Chefe”, o autoritário e insensível. Modelos saudáveis de Liderança, como os de Nelson Mandela e Ghandi, eram simplesmente colocados como mártires sobrenaturais, provavelmente, para nós, “humanos comuns”, não nos sentirmos tentados em ser esse tipo de líder.

Aos 13 anos de idade ocorreu o ponto divisor de águas em minha vida. Fui admitido no Interact Club, uma escola natural de liderança. Admito que naquela época eu não fazia ideia dessa definição, apenas sabia que estava tomando uma decisão importante para minha vida.

Não tenho nenhuma dúvida de que os 5 anos que fiz parte do programa moldaram quem eu sou hoje. Desenvolvi muito meu senso de grupo, de responsabilidade, da falha e do aprendizado, da necessidade de sermos agente da mudança, e claro, o que é ser líder.

Eu tive centenas de oportunidades de ver jovens, me incluindo nesse grupo, assumirem cargos de liderança. A grande maioria desses jovens honraram a camiseta e fizeram o máximo que puderam. Tínhamos apenas nos que vieram antes de nós exemplos de liderança. Assim, lutávamos com garra porém com ingenuidade.

Porém, e outros que nosso processo de liderança, horrivelmente, tornaram-se chefes? Aqueles que seus egos tomaram o lugar da saúde do grupo em grau de relevância? O que houve com eles? Simples, a falta dos princípios básicos de um líder servidor (Termo que aprendi com James Hunter, mas é em suma o que o Rotary busca). E esta ausência é intensificada em grupos de pessoas que não tiveram a mesma oportunidade que nós, ou seja, a grande maioria do jovens brasileiros.

Se você chegou à este ponto do texto, obrigado! Provavelmente, partilha das mesmas dúvidas e, quem sabe, até vivenciou momentos similares. Eu percebi que pouco sabia, na verdade, de Liderança. A você, eu dedico algumas coisas que eu aprendi estudando sobre esse assunto. Muitas das palavras que usarei não serão minhas. Extraídas do O Monge e Executivo, elas conseguiram organizar meus pedaços de conceitos de liderança, que aprendi empiricamente em minha vida, em belas definições.

Primeiramente, não é necessário ter cargos de liderança para tornar-se líder de um grupo, porém é absolutamente necessário ser líder em um cargo de liderança (sim, há diferenças).

“Liderança é a habilidade de influenciar pessoas para trabalharem entusiasticamente visando atingir os objetivos identificados como sendo para o bem comum”. Habilidades podem ser aprendidas, basta motivação e esforço. E aposto que você consegue!

Agora, sabe uma diferença drástica do Chefe e do Líder? O chefe baseia-se no poder, e o Líder na autoridade.

“Poder é a faculdade de forçar ou coagir alguém a fazer sua vontade, por causa de sua posição ou força, mesmo que a pessoa preferisse não fazer.”

“Autoridade é a habilidade de levar as pessoas a fazerem de boa vontade o que você quer por sua influência pessoal.”

Por quem você gostaria de ser liderado? Alguém que te oprima, ou alguém que te faça se sentir importante? E melhor que tipo de pessoa você quer ser: Chefe ou Líder?

“Um líder é alguém que identifica e satisfaz as necessidades legítimas de seus liderados e remove todas as barreiras para que possam servir ao cliente.” Para membros do clube de serviços, em clientes, leiam “à sua comunidade”.

ATENÇÃO. Peço que nunca confundam necessidades com vontades. Existe um grande abismo entre o que as pessoas que lideramos querem (vontade) e do que elas precisam (necessidade). Satisfazer vontades mimam, satisfazer necessidades nutrem. Preferem um país mimado ou nutrido?

A liderança precisa sempre caminhar ao lado do amor, mas um amor agápe! “Caridade e Serviço talvez definam melhor agápe do que a definição de amor que encontramos no dicionário”. Assim existem alguns valores que são automaticamente inclusos na definição de Amor e Liderança: Paciência, Bondade, Humildade, Respeito, Abnegação, Perdão, Honestidade, Compromisso, Serviço e Sacrifício.

Se lhes faltam um desses valores, não perca tempo e inicie sua mudança. Em sua vida haverá duas coisas certas: Morrer e Fazer escolhas. Então sugiro uma escolha sabia: Mude para melhor.

Espero ter, ao menos, te permitido refletir sobre o que sabe de liderança e a aprender mais sobre o que é ser líder. Muito Obrigado por sua leitura!

Neste texto coloquei apenas alguns poucos ensinamentos que obtive lendo O Monge e o Executivo. Futuramente lançarei outros textos compartilhando mais ensinamentos que aprendi com essa trilogia fantástica!

“Quem que ser líder deve ser primeiro servidor. Se você quiser liderar, deve servir.” O Líder que influenciou e influência bilhões de pessoas, Jesus Cristo.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated TheDreamStealer’s story.