Precisamos falar sobre séries #4 — Sense8: algumas observações

Hoje eu aproveitei para assistir a mais três episódios de Sense8. O legal é que eu consegui ver todos eles em seguida, então as minhas opiniões sobre a série iam mudando cada vez que um episódio acabava. Todos eles são bem diferentes entre si.

Current status: estou no 1x05 AND I HAVE SO MUCH TO TALK ABOUT IT. Mas vamos por partes.

Professor, posso fazer uma observação?

1ª observação: sempre vi séries que, ou se passam em outro país, ou os personagens são estrangeiros. Estrangeiros no sentido de não serem estadunidenses, é claro. Nunca me incomodou o fato de todo mundo falar inglês porque considerava isso uma simples liberdade artística pra facilitar a porra toda. Mas depois que eu vi Narcos ❤, meus amigos, percebi que faz uma diferença do caralho ver uma história sendo contada no idioma original. Por isso, todo mundo falar inglês em Sense8 tá me dando faniquito. Mas é um faniquito bem frescurento; tenho certeza que muitos nem devem se importar com isso.

2ª observação: gente, que série mastigadinha. VÁÁÁÁRIAS cenas são friamente calculadas pra que elas façam sentido até para os Homer Simpsons da vida. Exemplo: a cena que o amigo do Wolfgang diz que precisa comprar um novo sapato. Sério que realmente precisava explicar, MAIS DE UMA VEZ, que ele queria fazer isso como um ~ritual de passagem~? Cansou minha beleza.

3ª observação: o maior feito da série até o momento é trazer informações novas a cada episódio, o que além de me instigar, faz com que a série não perca o fôlego. Ta aí o problema: pensando a longo prazo, como que eles vão manter esse ritmo em todas as temporadas? Sei não.

Tô longe de abandonar o barco, inclusive tô adorando tudo isso. Mas a minha paixão inicial já está se tornando aquele namoro longo: no começo tudo parece perfeito, mas aos poucos começamos a ver os defeitos no objeto amado. Irmãos Wachowski, não deixem o meu amor morrer. Atenciosamente, Isabella.

Até o momento estou no início de namoro com irmãos Wachowski
Show your support

Clapping shows how much you appreciated Isabella’s story.