.aprendiz de haicai.
nizoca
432

Para os amantes da forma. O haicai (originário do japonês haikai, vocábulo composto de hai = brincadeira, gracejo e kai = harmonia, realização) 
representa uma forma poética, de origem japonesa, demarcada pela concisão e pela objetividade. Dado esse aspecto, afirmamos que tal modalidade tenta captar um momento da natureza, assim como o passar do tempo.

Dessa forma, por meio de apenas dezessete sílabas poéticas, o enunciador (no caso, o poeta) capta um flagrante da natureza e assim o materializa obedecendo aos seguintes parâmetros:

* Um deles é que o primeiro e o terceiro verso são pentassílabos (formados por cinco sílabas poéticas) e o segundo é heptassílabo (constituído de sete sílabas).

* O outro parâmetro se define pela forma e pela estrutura, demarcadas pela presença de apenas três versos.

Podemos citar entre os poetas brasileiros que fizeram do haicai sua manifestação artística: Guilherme de Almeida, Paulo Leminski, Millôr Fernandes e Olga Savary. Sendo assim, de modo a constatarmos mais de perto tais manifestações, analisemos algumas criações de Guilherme de Almeida:

A insônia

Furo a terro fria.
No fundo, em baixo do mundo,
trabalha-se: é dia.

Beto.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.