Encruzilhadas- Pedro Bomba

“Ele,
Menino criança,
brincava com as outras crianças
nas ruas do bairro
Ela,
mais velha e alta por conta do salto,
brincava de decorar
as placas de carro
Ele,
menino,
inocente ,
sentia uma vontade louca
de ser exatamente o que sente
Ela,
menina,
selvagem,
doía as verdades
das pessoas que se mentem
Ele com a bola no pé,
driblava a vida,
fudida,
mas pelos outros meninos ele não passava,
ficava.
Ela,
no jogo da rua,
driblava o açoite,
falava com a lua
de noite de dia,
sobre os homens que arrumava
Ele
Trancado no quarto,
na frente do espelho,
quer ser ele mesmo,
com a parte de fora estranha
da parte de dentro da alma,
Ela,
com olhos de rímel,
faz fantasias pra homem casado,
solteiro,
fardado,
mas sua alegria,
não sabe quem faz…

- tenha calma!
- tenha calma!
- Tenha Calma?
- Tenha calma é o caralho!

Calma é uma coisa que não tenho,
o que tenho é a pressa de viver,
de poder ser exatamente como sou…
Tô cansada das purpurinas da tevê,
Tô cansada de ser espancada na noite,
de ser depósito de porra de gente qualquer,
de sempre servir a quem se quer,
dessas pessoas que acham que a esquina é minha vida,
que não pago conta,
que não como,
que não bebo,
que não sinto frio,
que não sinto fome,
que não sinto medo,
dessas pessoas que acham que eu não posso fazer amor gostoso na cama,
com gente que se ama,
dessas pessoas que acham que o que eu quero é fama,
Se engana…

Sabe o que quero?
Eu quero amor!
Eu quero que as pessoas parem de me olhar com a dúvida, Eu quero poder dizer a qualquer hora,
em qualquer lugar,
seja de dia ou de noite,
aliás, seja mais de dia do que de noite,
dizer na frente da igreja
dizer na frente da escola,
dizer para aquele menino que jogava bola,
dizer pra ele
que ele sou eu…
dizer pra todo mundo…
pra quem quiser ouvir:

Meu nome é Bruna Paixão,
tenho 27 anos,
nem homem,
nem mulher,
TRAVESTI!”

https://youtu.be/oIC6ugD8ktE


Originally published at gabrielbinho.blogspot.com.br on November 6, 2015.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.