Alemanha busca empate contra Chile depois de erro individual

O time jovem (24 anos e oito meses de média de idade.) da Alemanha tem muita técnica, pode faltar o drible, mas o passe é muito bom. O problema é a falta de experiência gerar erros como o de Mustafi na defesa, originando no gol de Sánchez.

Pizzi sabe que a Alemanha gosta de tocar bola e sair com ela pelo chão na defesa através de passes curtos. Por isso colocou a marcação em cima da saída de bola, por isso o gol.

A seleção segue na base do trabalho de Bielsa e Sampoli é muito experiente, e jogam muito bem junto. Venceram as duas últimas Copas Américas (2015 e 2016). Jogando no 4–4–2 com losango no meio tinha Sánchez e Vargas na frente.

O estilo alemão é diferente, mas igual em qualquer categoria e jogo que a equipe faça. Por mais que existam encaixes para determinados jogos — hoje por exemplo usou três zagueiros — segue a linha de jogo.

Com controle de jogo através da boa troca de passes é o time campeão do mundo atuando desta maneira. Pep Guardiola serviu de inspiração na fase final da preparação da equipe para a Copa de 2014, quando treinava o Bayern, afirmou isso Löw algumas vezes.

Os alemães chegaram ao empate com uma jogada de posse, neste estilo, com a execução perfeita. Bola da defesa saindo no meio da pressão chilena, passes curtos até chegar em Can. Ele clareia pela esquerda e Hector cruza para Stindl finalizar. Perfeito, a criação da jogada lembrou o gol de Podolski na despedida do atacante da seleção.

No segundo tempo o jogo caiu de ritmo, as equipes se arriscaram menos. Löw não trocou nenhum jogador, enxerga o torneio da Copa das Confederações como preparatório apenas. Correto!

O Chile teve chances de vencer na primeira etapa, a Alemanha precisa errar menso. O empate esteve de bom tamanho.

O saldo de gols vai definir o primeiro deste grupo, o Grupo B.