Eduardo Baptista não teve tamanho, Cuca é a solução mais rápida, com um porém

Sem Eduardo Baptista a melhor e mais rápida solução no mercado é Cuca.

Vale lembrar que o treinador quis sair, havia problemas a resolver, e já foram resolvidos. Agora está apto a voltar.

Eduardo era um caminho diferente a seguir no Palmeiras. Com ideias diferentes do antigo treinador impôs um time com marcação por zona, com mais posse de bola e menos jogo aéreo. Perdeu o poder na bola parada, nos jogos fora de casa, ganhou mais posse.

Em pouco tempo, 21 jogos, foram 5 derrotas. Ele nunca foi unanimidade na torcida, entre os jornalistas o modelos estudioso e minucioso de Eduardo despertou interesse. O time viveu de alguns piscas de bom futebol, 3x0 no São Paulo, por exemplo. Os 3x0 da Ponte e 3x2 na Bolívia acabaram com o treinador, que já mostrou perdido quando usou três zagueiros contra o Peñarol.

Tive a oportunidade de ver um treino dele no final de Janeiro, fiquei impressionado positivamente, mas não era certeza de funcionar. A sobra de Cuca, do título Brasileiro e o elenco caro pressionaram Eduardo, que não resistiu.

Cai agora até porque não tem tamanho suficiente para suportar a pressão, talvez não tenha para o Palmeiras também — bater na mesa não resolveu — , mesmo sendo um bom profissional — isso o tempo dirá.

Cuca gosta de um futebol mais simples — sem menosprezar — é mais enérgico, elétrico — bate sempre na mesa e isso em alguns momento atrapalha — , mas com tamanho de Palmeiras.

No entanto vale lembrar uma coisa, esses últimos quatro meses de trabalho pode esquecer, com Cuca — se ele vir, claro — o time volta a pensar como o time campeão.

Aquele time na parte final do BR-17 ganhava do “jeito que dava”, pode ser o risco tentar reviver isso em 2017.