Olheiras

Juventude,

Onde foi que tu andaste?

Menina dos meus olhos

Cansados, em contraste

Com esse mundo

Sem calor.

Liberdade, ei!

Nem tudo que é de mais estraga.

Eu fui abençoado

Com a maldição da escolha

Entre o medo

E o amor,

Mas eu escolho

Tudo errado…

Juventude cansada

De falar de sentimentos,

Se a boca fala

Do que o coração tá cheio

Então será que ainda

Temos algo no peito?

Juventude,

Onde foi que te escondeste?

Vejo o roxo nos teus olhos,

A insônia é nossa peste.

Quanto tempo mais, meu

Amor, minha nostalgia,

Quanto tempo mais

Na correria,

Pra direção contrária

Aos teus sonhos?

Ó juventude anestesiada,

Desde cedo se vendendo.

A violência camuflada

Vai implantando o medo

De voar, de deixar

O vento nos levar

Pra onde quiser.

Aonde estiveres eu vou,

Meu destino, meu amor,

Menina dos meus olhos

Cansados.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.