A importância do Diego dentro do elenco

Por Jaqueliny Botelho

Foi uma das novelas que mais rendeu roteiro nos últimos anos, enfim, a tão esperada vinda do Diego se concretizou em 2016. No próximo dia 19 de julho, completa-se um ano do anúncio da contratação e de lá para cá muita água já correu e já é possível fazer uma análise sobre o efeito do jogador no elenco.

Com toda a empolgação habitual por parte dos rubro-negros, a recepção no Aeroporto Santos Dumont já deixou claro que o jogador chegava à gávea com status de craque. Já no mês seguinte, estreou contra o Grêmio, em Brasília, partida onde também fez o primeiro gol com a camisa rubro-negra. A equipe teve uma notável melhora comparando com o desempenho no início da temporada, o clube brigou junto com Palmeiras e Santos pelo título de campeão brasileiro 2016, não conseguiu alcançar ficando na terceira posição, e apesar disso ficou nítida a evolução dentro de campo.

Já em 2017 o jogador conquistou o primeiro título com a camisa rubro-negra, o Campeonato Carioca pela 34ª vez. Ainda no início da temporada 2017 Diego se lesionou na partida contra o Atlético-PR pela Taça Libertadores, e foi nesse momento onde ficou visível que o meia era fundamental para o elenco. O Flamengo -de forma dolorosa- foi eliminado da Libertadores, não que isso seja exclusivamente o efeito de sua ausência até porque não é possível afirmar que com ele em campo a história seria outra, mas naquele momento ele era o principal jogador, aquele por onde passava quase todas bolas, a famosa dependência.

Sobre o caso de amor entre Diego x Flamengo uma das coisas que mais vem ganhando destaque é a liderança que o jogador conseguiu criar dentro da equipe. Na ausência do capitão Réver, ele já recebe a faixa e mais do que isso, em um ano ele já entendeu como respira o Flamengo, já compreendeu que quem faz pulsar está nas arquibancadas, nas ruas, nos aeroportos ou até mesmo nas redes sociais.

Tanto compreendeu que ele é o responsável por puxar os jogadores após os gols e ir comemorar com a torcida, tanto compreendeu que os próprios jogadores já comentaram que é dele a iniciativa de ir após os jogos agradecer a torcida. E a torcida, logo no início, já entendeu e criou identificação. No último jogo contra o Vasco, o Flamengo liberou um vídeo por meio do canal do Clube no Youtube onde o jogador naquele papo motivacional pré-jogo, conversava com bastante firmeza e liderança. A reação da torcida nas redes sociais foi absurda, a esperança e expectativa é de que o craque faça história, conquiste títulos e adquira o status de ídolo.

Antes mesmo de vestir o manto, o jogador escreveu um texto para a torcida, se declarando para a nação, de forma humilde e ressaltando que veio por ela. Não se sabe se a identificação surgiu nesse momento ou se a torcida já nutria um encanto pelo jogador, o fato é que o “flerte” virou namoro e se virar casamento será lua de mel eterna.

O futebol nem sempre é justo e quase sempre é imprevisível. Se Diego entrará para o grupo mais nobre da Clube de Regatas do Flamengo só o tempo dirá, essa novela vale a pena acompanhar os próximos capítulos.

Like what you read? Give Jaqueliny Botelho a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.