Kim Kardashian é acusada de apropriação da cultura afro-americana

A popstar americana recebeu críticas após posar para uma foto em que aparece como a ex-primeira-dama Jackie Kennedy, escreveu o jornal francês L’Express

Foto: Twitter

A foto acima, feita para a Interview Magazine, recebeu inúmeros comentários negativos no twitter. A principal indignação dos internautas foi que Kim Kardashian estaria se apropriando da cultura afro-americana, porque aparece na foto com a tonalidade de pele mais escura que a normal.

Tradução: “Então, Kim Kardashian resolveu ter a face escura agora? Como alguém está ‘ok’ com isso? Ele está ridícula. Na foto — Agora vs (com seu nariz antigo).”
Tradução: “Deveria ser intitulado ‘Kim Kardashian West: A nova face escura’.”

Não é fenômeno americano exclusivo a polêmica que gira em torno do assunto “apropriação cultural”. No Brasil, já houve o famoso caso em que uma menina, sem cabelo em razão do tratamento contra o câncer, usava um turbante ao estilo afro, quando foi acusada de cometer apropriação da cultura africana porque não era negra.

Recentemente, o site de extrema-esquerda Catraca Livre insinuou que a cantora Anitta “cometeu” apropriação cultural ao usar tranças no cabelo em seu novo clipe.

Tal polêmica não tem data de término, na medida que justiceiros sociais, sensíveis a qualquer ameaça à sua ideologia política, estão cada vez mais atuantes nas redes sociais e no meio acadêmico, empurrando o politicamente correto como forma de ganhar terreno nos debates.