No meio do caminho

Você já não é a mesma pessoa de antes, mas ainda não se tornou quem deseja ser.

Seus velhos amigos já não te pertencem, mas os novos ainda não chegaram até você.

Sua estrada costumeira ficou para trás, mas você ainda está procurando um retorno que te levará de volta à estrada da qual se perdeu ao longo da vida.

Até sua mala, aquela que carregou por anos, já não pesa mais. A sensação é de estar solto e ao mesmo tempo preso no meio do caminho.

Você sabe que, desde aquele dia, tudo se fez novo. Só que a prova disso não é pelo que chegou, mas por aquilo que te abandonou. E você ficou ali, entendendo na pele o famoso “já, mas ainda não”.

Voltar não é uma vontade, nem uma opção. Porque, para quem está no meio do caminho, o melhor a fazer é seguir em frente.

A transição é sempre o momento mais difícil, que exige o máximo da paciência. É a ausência do que ficou no passado e a espera do que chegará no futuro.

É o tal do presente, que de presente não tem tanto assim. É o dia chuvoso, é a estrada vazia. É vazia porque é somente um local de passagem. Não é o ponto de partida, tampouco é o ponto de chegada.

É apenas o meio do caminho. É a contramão do senso comum. É silêncio. É nublado. É o momento em que a noite já acabou, mas o dia ainda não raiou.

É o lugar em que você já não se sente pertencente à antiga vida. E isso é bom. É sinal de que aquilo já não te define mais. É o casulo prestes a virar borboleta. É Deus te preparando para o que há de vir.

É a hora de aprender a enxergar o que ainda não se vê. E dar as mãos para Deus. Além de ter a constante sensação de que Ele está andando ao seu lado. E você se sente tão pequeno, mas sabe que está na transição para ser grande de novo.

Há quem chame esta estrada de tristeza, solidão, loucura. Mas eu prefiro acreditar que o nome dela é Fé.

E quando se trata de andar na fé, nem sempre sabemos onde vamos chegar, mas já temos a certeza de que vai valer a pena. 🙏❤️

Like what you read? Give Bruna Lopes a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.