Precisamos falar sobre ansiedade

Esperar muito pela sexta-feira, ficar de olho no celular pra ver se aquela pessoa responde logo, contar os minutos pro expediente acabar pra encontrar seus amigos… nada disso é ser ansioso como algumas pessoas podem achar — e acham. Ansiedade não é legal, ansiedade não é motivo de orgulho.

Ansiedade dói na mente e dói no corpo, você perde o controle sobre suas preocupações, sobre seus sentimentos… a ansiedade faz você ficar se preparando 24 horas do dia pra quando algo ruim acontecer porque de alguma forma, você tem certeza que algo ruim vai acontecer. Ansiedade é peito apertado, nó na garganta, vontade de vomitar, é dor no corpo. Ansiedade seca a boca, treme a mão e formiga o pé. A ansiedade faz você sentir que a qualquer momento pode cair no choro. Com ansiedade, você acha que nada do que faz é bom o suficiente.

A ansiedade faz você cancelar planos em cima da hora com pessoas que você queria muito ver, mas às vezes você só precisa ficar sozinho. A ansiedade faz você pedir desculpas demais, faz você achar que está sempre atrapalhando… a ansiedade faz você ficar dias e dias pensando se falou algo que não devia, faz você não conseguir pedir ajuda porque acha que tudo no mundo das outras pessoas é mais importante que te fazer companhia. A ansiedade faz você ranger os dentes enquanto dorme, acordar com o coração descompassado, com a respiração ofegante. Ansiedade não é legal, ansiedade faz você pensar demais, racionalizar demais… com ansiedade você está sempre medindo as palavras e pensando demais antes de agir.

Com ansiedade, você parece bobo pra quem não tem porque as pessoas não conseguem entender suas preocupações. A ansiedade faz você mentir toda vez que alguém te pergunta se está tudo bem. Mesmo que sua mente esteja te matando, você diz que tá tudo ótimo porque não quer incomodar ninguém com suas preocupações. A ansiedade faz você tensionar cada músculo do seu corpo enquanto lida com suas questões internas e tenta manter o rosto sereno pra ninguém notar. A ansiedade é sentir a todo segundo que tem alguém chateado com algo que você fez ou falou. Com ansiedade, o peso de tudo é dobrado e com ansiedade você sente que precisa cuidar de todo mundo, mas não deixa ninguém cuidar de você.

A pessoa ansiosa parece estar evitando as pessoas, mas muitas vezes tudo que ela quer é um abraço. Não é qualquer abraço, é aquele abraço que o outro dá com cuidado, com vontade de estar ali. Quando um ansioso sente o peito de outra pessoa no rosto, é como se por alguns segundos tudo passasse. Um ansioso não quer ouvir que está sendo ridículo ou exagerado, ele só quer saber que é amado independente da mente dele que de vez em quando o sabota. Um ansioso quer que o outro entenda que suas qualidades estão acima da ansiedade, que a ansiedade não determina quem ele é. Se você encontrar uma pessoa ansiosa concentradamente inspirando e expirando repetidamente em um lugar público, não pergunte o que ela tá fazendo… só fique por perto e aja com naturalidade, talvez tente um abraço e uma conversa leve, ela só está tentando manter o controle sobre a mente e o corpo dela.

Se você tem ansiedade, saiba que não está sozinho, que está tudo bem, que alguns dias são ruins mesmo, mas sempre existe outro dia melhor pra compensar. E se você não tem, mas conhece alguém que tem, respeite essa pessoa, ame ela e nunca julgue. Estamos todos tentando sobreviver a esse mundo cão, mas algumas pessoas têm batalhas maiores que as outras. Seja sempre gentil, a gente não sabe pelo que o outro está passando.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Odeio azeitona’s story.