Somos um banco que joga frescobol

Estamos contratando profissionais que acreditem no poder da cooperação

Foto: Divulgação/Portal Mais Frescobol

O tênis é um esporte agressivo. Em alguns lances, há pouca chance de defesa. O tenista britânico Greg Rusedski, por exemplo, já conseguiu lançar a bola a uma velocidade de 239 km/h. Impressionante, né? A maior parte dos carros 1.0 provavelmente só conseguiria atingir 170 km/h.

O frescobol é um jogo completamente diferente. A gente faz de tudo para que a bolinha não caia no chão, porque o que a gente quer é que a partida continue. Não há adversários — só empatia e cooperação.

Nós nos inspiramos em uma crônica do escritor Rubem Alves, chamada Tênis X Frescobol, para decidir qual é a cultura profissional que queremos incentivar aqui no #TheNextBigFin, um novo banco comercial que quer mudar a relação das pessoas com os serviços financeiros.

Estamos contratando profissionais para construir com a gente esse sonho.
Somos um papel em branco e podemos construir nosso banco a partir do zero. Queremos ser simples, ágeis e inovadores.

Para desenvolver esse projeto, parafraseando nosso autor Rubem Alves, vamos precisar de relações do tipo frescobol.

“O frescobol se parece com o tênis: dois jogadores, duas raquetes e uma bola. Só que, para o jogo ser bom, é preciso que nenhum dos dois perca. Se a bola veio torta, a gente sabe que não foi de propósito e faz esforço para devolvê-la no lugar certo, para que o outro possa pegá-la. Não existe adversário porque não há ninguém a ser derrotado.” Rubem Alves (com adaptações)

Se você tem experiência nas áreas de Tecnologia, Desenvolvimento, Business Intelligence, Inovação, TI, Machine Learning, User Experience, Economia, Engenharia, Finanças, Administração, Risco, Direito, Pessoas, Vendas e Marketing, bora jogar uma partida de frescobol com a gente.

Clique no link e mande seu currículo: https://c6bank.gupy.io/.