Crise da metade dos 20.

Hoje estava conversando com uma amiga sobre o fato de estarmos chegando perto dos 25. Ela comentava que estava descontente com o trabalho, vida e com as escolhas feitas durante esse pouco tempo vivido.

E caia numa angustia tão grande, achando que a vida dela estivesse toda cagada quando na verdade ainda tem um futuro todo pela frente. Depois disso fiquei pensando sobre o quanto a gente se desespera a toa.

Rola uma ansiedade louca pra ter toda a vida em ordem e a gente esquece que antes deixar ela em ordem a gente precisa viver e se permitir. Esquece que pra isso a gente precisa bater a cabeça, conhecer pessoas errada, viver em empregos que não valem a pena.

É literalmente um formador de caráter. Pode ser que você não fique contente com as escolhas que faz agora, mas no fundo, mais pra frente a gente vai entender cada uma delas como se elas fossem simples.

Essa crise que todo mundo vive, de não ver perspectiva e se desesperar com a vida no estágio que está, acaba sendo um reflexo do quanto nós somos ansioso e mimados, que não conseguem aceitar o tempo das coisas, e não, não me excluo disso.

O universo (insira aqui o nome de algo que você acredite) tem planos para cada um de nós, uns mais fáceis outros mais difíceis, mas ainda sim isso é feito na base de um plano, nossas escolhas vão direcionando tudo isso e naqueles momentos que a gente acha que nada de bom está por vir, 60% do tempo estamos errados.

Hoje eu percebi o quanto essa perspectiva ansiosa da vida e do mundo me incomoda, porque não me deixa curtir o que eu tenho pra curtir e instala a sensação de bomba relógio, onde eu tenho que fazer tudo perfeito pra poder viver em paz com a minha cabeça. E se tem algo que eu tenho certeza é que é impossível viver 100% em paz com a cabeça.

Pais, mães, avós e outras pessoas mais velhas podem dizer isso com mais propriedade, a vida muda, os hábitos mudam, e a gente pode mudar também, acaba sendo errado focar toda sua vida no momento que você vive agora.

Cansei de ver em tumblrs por ai aquela frase que dizia: “Oprah era fedida aos 23, J.K Rowling tinha acabado de ser demitida aos 23 (…) e mais um monte de gente se pode nessa época, porque assim como o universo a expansão é constante.

Somos jovens demais pra se achar velhos e achar que a vida não tem perspectiva aos 20 e poucos e sempre bom lembrar que eles só são uma versão 2.0 da sua adolescência.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.