O espaço em campo dos craques (entrelinhas)

Atualmente, Messi destoa dos demais jogadores em um quesito bem peculiar: ele acha facilmente a entrelinha adversária. Seja jogando aberto, como atualmente no Barcelona e na Seleção Argentina, seja jogando centralizado como no Barcelona de 2010/11, Messi procura usufruir deste espaço em campo. Mas o que seria uma entrelinha?

A entrelinha é o espaço entre duas linhas defensivas de uma equipe. Desse modo, pode-se ter entrelinha entre a linha defensiva e a do meio-de-campo, e entrelinha entre a linha do meio-de-campo e do ataque. Como nesses tempos atuais, os times normalmente se defendem com as linhas próximas e compactados, essas entrelinhas são facilmente visíveis.

Eis um exemplo das equipes atualmente se defendendo em linha: entre as linhas vermelhas e laranjas está a entrelinha entre a defesa e o meio-de-campo, e entre as linhas laranjas e amarelas está a entrelinha do meio-de-campo e do ataque.

Diante de equipes com as linhas defensivas próximas, com o time compactado e, assim, diminuindo o campo de ação do time com a bola, onde acha-se espaço para um jogador receber a bola e ter tempo para visualizar o jogo? Nas entrelinhas.

Pode parecer utopia, mas esse espaço existe. A missão individual de cada jogador de um sistema defensivo que marca por zona é se movimentar de acordo com a bola e sempre a mantendo em seu campo de visão e a estrutura defensiva da equipe. Isto parece ser óbvio, porém é um dos princípios básicos para marcar que alguns jogadores não realizam com tanta frequência.

Tendo o defensor sempre com a bola em seu campo de visão e mantendo o posicionamento defensivo do time, um jogador que esteja atacando que não se movimente na mesma direção do que o sistema defensiva adversário já saiu da zona do defensor que o marcava. Pronto, já se achou a entrelinha adversária. Veja o que Messi fez na temporada 2010/11 e, atualmente, acha partindo da ponta direita no Barcelona:

O sistema defensivo do Real Madrid balanceava para a esquerda, e Messi ficou parado. Sem se movimentar para o lado da bola, esse jogador achou a entrelinha entre a linha defensiva e a do meio-de-campo do time adversário.
Novamente, com a equipe do Real Madrid indo para esquerda, Messi recuou, não se movimentou de acordo com a bola e achou a entrelinha entre a linha do meio-de-campo e do ataque madrilenho.

E agora parando um pouco para pensar: será que somente Messi fez isso na história do futebol? A resposta é taxativamente não!

O jogo na entrelinha adversária foi constantemente explorada pelos grandes craques. Ronaldo (esse explorava muito a entrelinha), Ronaldinho Gaúcho, Rivaldo, Alex e diversos outros craques se posicionavam na entrelinha adversária, mesmo tendo sistemas defensivos não tão organizados como os atuais. Veja os seguintes exemplos abaixo:

Na imagem acima, nota-se os três R’s da Seleção Brasileira de 2002 em uma só entrelinha adversária!
Já na Copa do Mundo anterior, Ronaldo procurava de novo a entrelinha diante do sistema ofensivo canarinho em 1998.
Ainda nessa época, Ronaldo continuava a achar a entrelinha adversária: acima, um flagrante dele no Real Madrid de 2002/03. Fenômeno.
Para ter exemplo mais recente, em 2014, Alex no Coritiba atuava como referência do ataque e usufruía constantemente as entrelinhas adversárias. Acima, ele entre as linhas defensiva e do meio-de-campo do São Paulo.
Já aqui, uma imagem do mesmo jogador entre as linhas do meio-de-campo e do ataque do Atlético-PR.

Enfim, assim como Messi atualmente, outros craques também procuravam e exploravam a entrelinha adversária para ter tempo de dominar e visualizar o jogo. Tempo e visualização do jogo são essenciais e estão cada vez mais difíceis de serem encontradas diante de sistemas defensivos com linhas próximas e com o time compactado. Méritos para Messi que consegue achar essas entrelinhas e para os outros craques que demonstraram antigamente o caminho.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.