Massificação do Ensino à distância é uma tragédia anunciada

Estudo divulgado nessa terça, 23/10, pela A4AI (Aliança para uma internet a custo acessível, em português), traz dados alarmantes sobre a exclusão digital no Brasil. Temos que relacionar essas informações à proposta de Bolsonaro de massificar o ensino à distância, inclusive nos níveis fundamental e médio. Nesse estudo há dados preocupantes sobre o acesso à internet no Brasil:

- 126 milhões de brasileiros, principalmente nas periferias das grandes cidades, o custo é proibitivo, ou seja, menos de 40% dos brasileiros têm acesso à internet a preço acessível;

- foi definido um parâmetro ideal entre o preço de 1 GB e o percentual de renda: Ideal: até 2% da renda; — No Brasil, os mais ricos gastam 0,6% da renda com internet de banda larga; já os mais pobres, 9,42% da renda;

- o Brasil vem perdendo posições em um ranking de países com renda média ou baixa: em 2016, estávamos em 2º lugar; 2017: em 6º; em 2018, somos o 13º lugar.

Para resumir, desde o golpe, os mais pobres do Brasil perderam capacidade de renda para ter internet de banda larga em casa, condição mínima para viabilizar o Ensino à Distância. Ou seja, além de retirar a opção de ter uma alimentação por dia de milhões de crianças e adolescentes de rede pública, Bolsonaro simplesmente vai inviabilizar o acesso dos mais pobres à educação básica.

Isso é grave demais para alguém não votar, votar nulo ou em branco porque “não gosta do PT”.

Fontes: Relatório Acessibilidade 2018: https://a4ai.org/affordability-report/

Matéria Bom Dia Brasil (25/10) https://globoplay.globo.com/v/7112868/

Para comparar os planos de governo dos candidatos: https://www.saidomuro.com/

Neste domingo, vote em um professor: #Haddad13 #HaddadPresidente #MaisLivrosMenosArmas