Nobéis que nunca foram

Um grupo de cientista foi condecorado, nesta tarde, pela academia de ciência sueca, o Nobel foi concedido aos cientistas que provaram a veracidade da astrologia.

O que antes era considerado apenas uma coluna de jornal composta por um emaranhado de termos vagos e comuns à vida de todo ser humano, agora pode ser considerado conhecimento verídico.

O grupo de estudiosos que realizou o feito é composto por um astrofísico, um neurocientista e um pastor que por sua habilidade em enganar pessoas foi responsável pela liderança da equipe rumo ao feito histórico.

A pesquisa combinou os efeitos da física de partículas, ondas quânticas, neuro-personalidade química e a capacidade das pessoas em acreditarem em quaisquer descrições vagas da realidade pois somos todos vulneráveis emocionalmente a qualquer coisa que nos dê a ilusão de sentido à nossa existência caótica.

O estudo foi considerado um marco histórico para a ciência e para todo estagiário de jornalismo por trás das colunas de astrologia. Entrevistamos Joselito, horoscopólogo (novo termo cunhado pela academia) e ex-estagiário do maior jornal do país.

“Estou muito feliz com a nova descoberta, nunca entendi nada sobre física ou astronomia, muito menos neurociência ou psicologia. Sempre tentei ser o mais geral possível, unindo palavras e emoções comuns que fizessem o maior número de pessoas se identificarem. Mas foi um alívio saber que o que eu vinha fazendo tinha embasamento na realidade.”

Like what you read? Give Cerebelo a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.