Saiba como transformar a “olhadinha” em vendas

Especialistas no comércio varejista indicam as melhores práticas para conquistar clientes

Toda grande venda começa com uma “olhadinha”. Seja em um estabelecimento, seja em um e-commerce, o comerciante precisa conhecer bem o produto e oferecer a melhor experiência para o consumidor. Neste Dia do Cliente, a Cielo lista dicas fundamentais para que nossos parceiros no dia a dia aumentem seu faturamento. Confira:

1 — Entenda o contexto do seu estabelecimento

A concorrência, você sabe, é grande. A Cielo oferece soluções que coletam os dados de suas vendas e os compara com o de negócios similares. O Cielo Farol, por exemplo, permite visualizar qual o seu ticket médio e os dias e os horários mais movimentados. O Big Data funciona de maneira semelhante, mas é voltado para empresas de grande porte. “Obter essas informações permite que o empresário conheça mais o seu cliente. Além disso, ajuda a traçar estratégias para melhorar as vendas ou criar promoções específicas para um dia da semana”, afirma Gabriel Mariotto, gerente da área de Inteligência da Cielo.

2 — Organize o campo de vendas

Antes mesmo de parar na vitrine, o cliente analisa a ambientação do espaço. “Atente para todos os detalhes. O chão sujo, uma lâmpada queimada ou produtos e caixas espalhados podem causar má impressão”, aponta Alan Kuhar, professor do curso de administração da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e especialista em varejo. Fique de olho também na intensidade da luz, na organização da paleta de cores e na disposição dos funcionários.

3 — Prepare sua equipe

Em empresas de médio e grande porte, o proprietário não costuma estar sempre presente e os funcionários são a cara do negócio. “Certifique-se de que a equipe está uniformizada, conhece bem os produtos e entende como deve interagir com o comprador”, afirma o especialista. O comportamento dos colaboradores também conta muito na hora de um cliente entrar no espaço. “Se a pessoa percebe que os funcionários estão conversando de forma muito animada, pode sentir-se desconfortável em chamar o vendedor”, destaca Alan.

4 — Respeite o tempo do cliente

Evite abordar as pessoas na porta do estabelecimento. “O comprador gasta cerca de 10 a 15 segundos para fazer uma leitura da loja e entender onde ficam os produtos em que mais tem interesse. A partir daí, ele se encontra ou procura com o olhar o vendedor mais próximo”, explica o professor da ESPM. “O ideal é que o funcionário perceba a entrada e se posicione próximo ao consumidor, mas sem abordá-lo. Mostrar que foi notado é um ótimo gatilho para a venda”, completa. Em pequenos estabelecimentos, esse tempo pré-interação é menor. Cerca de 3 a 5 segundos bastam.

5 — Tenha muita atenção na hora de abordar

Ao interagir com esse consumidor, transmita as boas-vindas e ofereça uma sacola, um carrinho ou um lugar onde ele possa deixar outras compras para circular com mais tranquilidade pela loja. “Dizer ‘estou só dando uma olhadinha’ não é sinônimo de ‘não vou comprar’. Ele só não quer ter uma mercadoria empurrada pelo vendedor ou ainda não se sentiu à vontade na loja”, revela Artur Motta, professor de administração da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP).

6 — Mostre os serviços da loja

É um comércio do setor alimentício? “Experimente este queijo! É especial de uma região e acabou de chegar aqui” ou, em caso de vestuário, indique algumas combinações: “Veja, esta blusa ‘X’ combina muito bem com uma calça do corte ‘Y’”. “Dessa forma, você estabelece uma ponte, uma relação cliente-vendedor. É preciso olhar o consumidor como fonte de informação para entender cada vez mais o comportamento do seu público”, assinala Motta. Destacar promoções e novidades também é sempre uma ótima sacada.

7 — Facilite a experiência virtual

Vende muito por redes sociais ou WhatsApp? A Cielo pode facilitar o caminho entre o interesse do cliente e a finalização da compra com o Pagamento por Link. Com o serviço, é possível vender on-line mesmo sem ter uma loja virtual. E ele ainda permite ao consumidor escolher a melhor forma de pagar: cartão de crédito, débito e até boleto. Basta enviar um link e ele entrará no ambiente de pagamento da Cielo, seguro tanto para o vendedor quanto para o seu cliente.

Para quem tem uma loja on-line, a dica valiosa é deixar a experiência fluida, para evitar dispersão na navegação até o carrinho de compras. “É possível mandar, via e-mail ou SMS, um link de pagamento com uma mensagem amigável como ‘Salvamos o seu carrinho. Clique neste link e conclua sua compra’”, sugere Diego Feldberg, diretor de Produtos Digitais e Inovação da Cielo. Essa opção é chamada de Recuperação de Carrinho, disponível para integração na plataforma de e-commerce da empresa.

Outra opção interessante da plataforma para agilizar as vendas no seu e-commerce é a Compra com um Clique. “Com essa ferramenta, dados como o endereço de entrega, cartão cadastrado e contatos ficam salvos e ninguém precisa preencher tudo a cada compra na sua loja”, indica Feldberg.