A beleza da contradição

Parece mesmo que a contradição é o sentimento que quanto mais insurge em nós,

por incrível que pareça, mais certezas nos traz.

É na contradição que reside a dúvida,

mas é também nela que encontramos as respostas.

A contradição é a própria contradição,

então.

E a contradição entre ser livre e estar seguro,

talvez seja a maior de todas elas.

Será um dia possível balancear esses dois sentimentos?

O que sentiríamos nós se chegássemos lá?

Horários, metas, regras, cartilhas, determinismos,

tudo isso nos prende, nos transforma em agentes da repetição,

da reprodução.

Mas nos dá segurança,

como se não restasse a opção do não.

Ao mesmo tempo que acinzentam o coração,

acalmam a razão.

Chega!

Não quero mais razão, então.

Se preciso for,

viverei daqui pra frente na insegurança da minha própria emoção.

De um lado, a segurança da razão,

do outro, a liberdade do coração.

E nessa difícil tomada de decisão,

capitaneada pela maior das contradições,

antes que a resposta escorra pelas minhas mãos,

sem medo de no fim ter de pagar a conta,

Escolho os dias sem roteiro.

Escolho a vida: linda, livre, leve e solta.