De volta para o futuro — o que Marty McFly vai encontrar

Para quem estava dentro de uma caverna ou isolado em uma expedição na Antártida, provavelmente não assistiu e nunca ouviu falar do filme “De volta para o futuro”.

O primeiro da trilogia foi lançado em 1985 e, logo de início, já se tornou um sucesso de bilheteria e de críticas, sendo indicados aos principais prêmios cinematográficos como Oscar e Golden Globe.

O enredo central deste primeiro filme é que o jovem Marty McFly aciona acidentalmente uma máquina do tempo, construída pelo Dr. Doc Brown em um Delorean, voltando para os anos 50. Lá, ele conhece sua mãe, ainda antes de casar-se com seu pai. Entretanto, ela se apaixona pelo seu futuro filho, colocando em risco a sua própria existência.

Após a boa repercussão, a sequência do De Volta para o Futuro começou a ser gravada simultaneamente com a terceira, sendo que ambos foram lançados com uma diferença de apenas seis meses. A segunda parte saiu em Novembro de 1989 e a terceira em Agosto de 1990.

Porém, o mais interessante para nós que estamos no ano de 2015, é o segundo filme desta série, pois ele usa a máquina do tempo e vêm exatamente a este ano, mais especificamente no dia 21 de Outubro de 2015.

O legal desses filmes que viajam para o futuro são as previsões que eles tendem a fazer, seja de produto ou de cultura. Para isso, confira a lista de alguns acertos:

Morte dos CD´s:

No filme ele fala da morte do LD’s, que provavelmente você nem sabe o que é, e dos CD’s. A do CD propriamente dita ainda não aconteceu, mas não é de hoje que a popularidade deles caiu drasticamente. A compra online, a pirataria e os serviços de streaming fazem com que essa morte esteja cada vez mais próxima. Porém, nunca se sabe, o vinil continua aí e está cada vez mais forte, pode ser que daqui uns anos seja cool ter CD em casa ou no aro da bicicleta, como era para alguns nos anos 90.

Skate voador:

O skate voador é usado pelo Marty para escapar de Griff no centro de Hill Valley e, com certeza, foi um dos objetos mais desejados para quem cresceu nos anos 90.

Isso parecia muito fantasioso, mas está, de fato, acontecendo. Existem ao menos duas empresas que já estão trabalhando em tornar o Hoverboard realidade. Agora pense, se cair do skate já é doloroso, imagina de um que voa.

Uma dessas empresas é a Hendo Hover que lançou uma campanha no kickstarter para levantar fundos e já mostrou o protótipo do seu hoverboard em um vídeo:

Óculos de vídeo pessoal:

Em um jantar em família, os filhos adolescentes de Marty aparecem usando um óculos tecnológico, no melhor estilo Google Glass.

Essa previsão estava certa, mas não é apenas esse tipo de óculos que já aparece no mercado. Os de realidade virtual começam a ser apresentados também. O intuito deles é proporcionar uma experiência em que tudo ao seu redor vire uma tela com a qual você possa interagir, seja utilizando para games ou desenvolvimento de produtos. Algumas marcas já começaram a comercializar esse produto, mas ainda com um preço muito salgado.

Gadgets de vestir

Os gadgets estão cada vez mais presentes em nossa rotina, seja em forma de pulseira, relógio ou anel. Eles possuem diversas funcionalidades, medir as atividades físicas, ver e-mails, mensagens, pedir um taxi, controlar a câmera do celular entre outras. Porém, na verdade, ainda não é algo que você precisa ter, mas sim um acessório com algumas funcionalidades interessantes, como mostrar quão sedentário você é.

No mercado atualmente já podemos encontrar diversas marcas com preços muito distintos.

Hiperconectividade

Atualmente já estamos acostumados com o controle de voz, videoconferências e pagamentos online, e não apenas na tv, mas também pelo smartphone. Porém, nos anos 80 tudo ainda estava no imaginário das pessoas. No filme, é possível ver o Marty interagindo com o seu chefe, que pretendia demiti-lo através dessa ligação.

Videogames sem Joystick

“Quer dizer que você tem que usar suas mãos para jogar? Isso é como um brinquedo de bebê!”

Essa é a frase dita por dois garotos ao verem Marty usar essa nova tecnologia. O filme já previa que os sensores de movimentos para videogames seria uma realidade, como é o caso Kinect, Wiimove ou o PS Move. Também não é algo que, particularmente, eu ache muito útil, mas é engraçado ver pessoas que consumiram alguma bebida alcoólica tentar jogar just dance, é no mínimo algo curioso.

Scanner de impressões digitais:

Biff, em uma cena, paga por um táxi usando sua impressão digital. Ainda não chegamos neste estágio, mas elas já representam uma realidade em nosso dia a dia, como na hora de utilizar um caixa eletrônico, por exemplo, traz mais segurança e praticidade, salvo se o leitor não conseguir identificar a sua digital, aí sim você vai sentir saudade da sua senha numérica.

Carros voadores

Estradas? Para onde vamos não precisamos de estradas.

Essa citação foi feita no final do primeiro filme, revelando a sequência do De volta para o futuro. No segundo filme, o cientista faz as suas viagens a bordo do DeLorean que voa. A ideia era que o tráfego aéreo de automóveis seria algo normal, mas ao invés de nos desenvolvermos bastante no transporte, como era esperado, acabamos avançando mais na comunicação. O que isso quer dizer? Temos vídeos de diferentes tipo no snapchat, quiçá alguns nudes, podemos acompanhar transmissões ao vivo de eventos ao redor do mundo, como um baile de gala militar na Cidade do México, e ver vídeos com uma filmagem confusa em um app como o Beme.

Ainda não chegamos nesse ponto de carros voadores, mas se temos problemas do tráfego terrestre imagina se tivesse o aéreo, seria um caos. Porém, alguns fabricantes começam a mostrar alguns protótipo que querem fazer esse sonho se tornar realidade.

Claro que o filme não acerta exatamente nas inovações em que ele cita, mas vemos muita proximidade. Um site americano brincou com esse fato e fez um vídeo em que ele compara a expectativa do filme vs a realidade: Back to the future- real.

E se você é um apaixonado pelos filmes e quer fazer uma maratona neste dia em que Marty McFly vem para 2015, confira alguns cinemas que tem sessão e não esqueça de usar o seu Controly para pagar ;)

Maratona De Volta Para o Futuro

“O futuro finalmente chegou. Sim, é diferente do que todos nós imaginávamos, mas não se preocupe, isso significa que o seu futuro ainda não foi escrito, o de ninguém foi. Seu futuro é o que você fizer, então faça um bom.” Doc Brown
Show your support

Clapping shows how much you appreciated Controly’s story.