2016

Cara faz tempo que eu não escrevo pqp e nem teve nem post de aniversário!

PARABÉNS!

Sim eu não lembro o dia do Aniversario do Ta de Brincadeira…Ninguém é perfeito!

Cara eu sou um péssimo escritor/blogueiro ou qualquer coisa que seja isto que eu estou fazendo por aqui. (Não que isso importe, ninguém lê isso aqui mesmo:)

Em minha defesa nos últimos meses eu estive muito ocupado com estudos.

Em minha defesa também, comecei assistir How i met your mother, não vou mentir, foi por pressão social. Meus amigos falaram tanto dessa serie que eu tive que ver os 5 primeiros episódios, acontece que esses 5 se tornaram 9 temporadas de 20 a 25 episódios… e eu vi 2 vezes essas 9 temporadas…

PAPAPAAAA PAPAPAPAAA PAPA RARARARARAAAAAA

Geralmente eu sou contra rever seriados por mais fodas que eles sejam, mas cara How i met your mother esta sendo difícil de esquecer e seguir minha vida, este seriado sem dúvida esta sendo o novo House.

O final foi tão revoltante que eu precisei ver duas vezes a serie para checar se é aquilo mesmo que acontece.

Essa serie aumenta sua autoestima e logo depois despedaça de uma forma inimaginável. Você gosta dos personagens, torce por eles, cria expectativas, elas se concretizam e BOOM O FINAL!

Sua estima aumenta porque você se vê no Ted e fala “PQP um dia eu vou achar meu guarda chuva amarelo também…” só que a realidade não funciona do jeito que funciona nas series, deer obvio, tanto que o final chega a irritar de tão “realista”, mas é assim mesmo, é a mesma sensação de você tem quando você monta um castelo de cartas, aos poucos esse castelo se torna o palácio imperial da estrela da morte das galáxias das federações espaciais milenares, ai chega um fator que se chama vida e da uma voadora nesse seu palácio. Esse maldito fator me apavora ainda por isso ainda permaneço na minha “toca”


Nesse meio tempo que eu não escrevo algumas pessoas que não pensei que veria mais apareceram e coisas estão, estranhamente falando, boas! Eu estou feliz de um jeito estranho. Não com tudo claro, nada é perfeito. Mas com esse tempo pessoas que eu não queria mais na minha vida voltaram e pessoas que eu queria que estivessem na minha vida simplesmente se afastaram. Irônico eu sei, ainda no fundo eu me sinto um hipócrita de merda, será que é assim que as pessoas se sentem quando “Perdoam e seguem em frente?” Diversas das postagens daqui eram relacionadas a essa pessoa que voltou e essa pessoa que eu pensei que nunca me deixaria na mão me deixou.

Consciência

— Consciência: mas você não acha que esta exagerando novamente?

Será? quando alguém que você realmente se importa não responde nem feliz ano novo é exagero? do tipo “eu vi e ignorei” uma atitude que já acontecia antes e só piorou com o tempo.

— Consciência: Pessoas tem problemas nem tudo é sobre você.

Problemas sempre estiveram ai, serio diversas vezes e diversos problemas diferentes a ponto de um dia você duvidar, porque eram muitos!

Pessoalmente rola um ar de pressão social, só por estar ali.

É triste você querer estar ali pro que der e vier e ela te da uma voadora verbal como ignorar no whats app, das diversas vezes que eu me magoei foi por isso, amizades platônicas, você é amigo da pessoa mas ela não é sua amiga. Acabei de notar que eu sou a Patrice do HIMYM.

Referências

Posso ser carente? posso ser carente. só que paradigmas de amizade não é uma coisa que para com o tempo, é uma coisa que diminui porem continua, pelo menos é isso em que acredito.

Poxa eu tenho um amigo que eu nunca vejo, sempre que eu acho para tomar um cerveja ele fala sim, e não tem o clima de pressão social.

Talvez não valha a pena perder tempo comigo, talvez sejam problemas, talvez seja outro fator, bem isso eu não vou descobrir, mas é assim que as coisas são: não se chora por pessoas que te acham perda de tempo. Não chore por pessoas que não choram por você, se algumas pessoas ouvissem isso e aplicasse elas não estariam sendo chamadas de chifrudas e trouxas nas rodinhas de amigos.

— Consciência: NHEMNHEMNHEM NHEMNHEMNHEMNHEMNHEMNHEM.

¬¬


Novo tópico.

Ainda não faço ideia do que fazer da vida.

Conheci pessoas bem interessantes nesses 3 meses, umas me abandonaram sem nem da tchau com um projeto inteiro nas mãos (Eu me lembrarei disso) porem peguei mais intimidade com as que não estavam “trabalhando” comigo porem compartilhavam gostos em comum.


Ah sim estou começando meu sonho de air gear: aprender a andar de patins agora e ter menos dificuldade quando os At’s forem lançados. HOPE!

:O

Para 2016 ao contrario do post do ano novo passado, que desejava morte para diversas pessoas, espero encontrar meu caminho (Tanto nos patins quanto na vida) Descobrir qual meu propósito no universo além de ser chato, gordo, mal falado, odiado e etc.

Um emprego.

Quem sabe até encontrar o Guarda Chuva amarelo que supostamente todo mundo tem.

Bom por enquanto é isso que eu consigo lembrar e discutir comigo mesmo aqui.

Quando houver mais um aborrecimento eu dou uma passada por aqui.

O Critico.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.