COLORO

No presente tempo agora qual;

Descabe “eu” em qualquer corpo;

transcende o limite da pele minha flor;

Ascende meu “mim” para além do permitido;

Desabrocha-me interiores para fora;

E minha superficialidade se viscéra no emimmesmado mais profundo.

Fica requerido, com extrema urgência, que se possa conjugar o defectivo “explodir” em primeira pessoa do singular.

Pois que atravessado de vida, transgrido a gramática e, ela permitindo ou não,

EU EXPLUDO!
EU EXPLUDO!
EU EXPLUDO!

…Leanndru

www.aparencia.blogspot.com.br