Esqueça o GPS

Quando comecei a correr, lá por 2007 as coisas eram diferentes, Isso parece papo de velho. De modo algum eu quero dizer que eram melhores, mas se há um esporte que se beneficio com a tecnologia, esse foi a corrida.

Comecei correndo com um relógio digital simples, sabia as distâncias que eu corria com o Google Earth, sabia que de casa até o ponto tinha um medida, e até o ponto B tinha outra. Sabia que os postes tem em média 30m entre eles, com isso calculava mentalmente meu pace. O Iphone inauguro a era dos smartphone somente em junho de 2007, relógios com chip de gps já existiam, mas eram um luxo para poucos corredores.

Com a popularização dos smartphones, a corrida vem se popularizando junto (um dia ainda farei um gráfico sobre isso). o app Strava é de 2012, com ele vieram muitos outros, isso popularizou a corrida, porque corredor é um bicho social. São facilmente identificáveis, quando estão em grupo, são certamente o pior desfile de modas do mundo. Os app permitiram, competir com amigos que treinam em horários diferentes, marcar treinos, compartilhar suas conquistas e incentivar vários iniciantes.

Mas farei um convite a uma experiencia, de tempos em tempos corra sem gps, corra sem saber seu pace, sua distancia. Até porque ele não é tão preciso quanto você acha, sempre marca as distancias a mais, uma velocidade maior que a real, esse erro é proporcional a precisão do chip de gps que seu dispositivo possui. Confesso que fico meio maluco em correr sem sabe r o meu pace, sou um tanto quanto escravo do relógio, mas é uma experiência bacana que vale a pena ser feita!

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.