A (des)ordem sorridente.

Do sorriso vem a desordem

A ordem é negada quando um mlk ri

De cada dente alocado precisamente o(=)r(n)t(d)o(e)-não-se-quis

Satisfeito por estar errado

Retidão torta

De cada ausência que se proclama

assim

livre

A ordem diz

Afirma

Sentencia

O sorriso zomba

Com a humildade de quem se sabe

A Mana Lisa pode ter suas protuberâncias

Suas ausências

Suas falhas

E excessos

E sorrir

Para implodir a ordem

Frustrar as certezas

E instaurar

A Nova Ordem que sempre esteve

aqui.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.