O que estou aprendendo ao ser um adolescente de 17 anos e pensando que vou ficar milionário usando Wordpress, PokerStars e Google Adsense

Antes que você comece a ler isto, releia o título ai em cima.

Eu nem sequer posso comprar um Mioranza (vinho barato) no supermercado sem ser barrado e já me sinto no direito de escrever como vocês. Neste exato momento acabei de descobrir que a maioria de vocês aos 17 anos, com certeza, não passaram pelo o que eu passo.

Não vou reclamar da minha mãe ou dizer que é duro ser adolescente, não mesmo. Eu queria apenas, por um momento, que você parasse de ler e refletisse o que você fazia aos 17 anos […]. Ahhh, na verdade não reflita sobre isso não, era só para uma comparação futura, mas, nem sei se vai dar certo (reflita sobre isso sim, acho que vai dar certo).

Eu li em um artigo “por ai” que dizia que aos 12 anos nós começamos a formular nossas opiniões, pedimos para mãe não comprar mais calças com carrinho nem mochilas de rodinha. Isso com certeza aconteceu com você, a menos que Freud esteja equivocado.

Sendo mais direto eu estou tentando compartilhar com vocês a minha visão sobre o processo de formação das pessoas em relação à época, por exemplo, eu tenho 17 anos mas nada mais me interessa do que aprender empreender. E não, não sou um daqueles meninos nerds que dão palestras bonitinhas ou que tem um canal no youtube ensinando tutoriais (tenho sim, mas foi antes…). Digo isso porque se olharmos em um contexto geral, a internet está cheia de adolescentes da minha idade ganhando muita grana através da fama. Entretanto, eu não quero fama, eu quero aprender gerir negócios (Eu quero ser uma espécie de Rei Midas da vida, entendeu agora?!).

Eu dormia ouvindo Dr. Lair Ribeiro e Ricardo Melo (não conhece nenhum, né?) eu passava horas naqueles sites em que o dono vende R$10 no Hotmart e já dava cursos do tipo “Os 10 segredos sobre o Hotmart que nem eu sei” e, eu sabia que não ia adquirir nada lá, mas eu gostava. Eu tento entender a porra toda, eu não tento parecer alguém que sabe demais, mas sim, alguém que não sabe o suficiente.

É bem capaz que você leitor dessa lástima seja um publicitário ou um blogueiro que já esteja em uma situação agradável. Eu queria lhe perguntar o que você faria se pudesse voltar no tempo quando tinha 17 anos e tivesse toda informação que a internet disponibiliza hoje? Está certo que não temos nenhum idoso aqui, mas vamos combinar, o conteúdo de ontem não é o mesmo de hoje, está tudo evoluindo muito rápido (típica frase de quem trabalha com marketing digital).

Se você meu caro, aos 17 anos ao invés de fazer (Usa sua reflexão sobre o que você fazia aos 17. thanks) pudesse ter seu próprio site, pudesse jogar poker online e pagar suas dívidas, pudesse ganhar dólares, cara! DOLÁRES!!! Se você pudesse tudo isso, você estaria mais feliz ou mais paranoico?

Você pode não achar isso muita coisa porque já está familiarizado(aos dólares e etc) mas é sim, muita! E não se trata de valores, mas de oportunidades. Aliás, são muitas oportunidades ao meu redor, e para te-las eu só preciso de um PC, internet, e um Mioranza (a parte mais difícil). Diante disso, eu só poderia citar um trecho da música Alone do Ben Harper (se você vive na bad, ouve ela) que diz que a liberdade te deixa confinado. No meu caso, ou no caso de pessoas que estão afim das mesmas coisas que eu (com a mesma idade), a internet e suas respectivas oportunidades, te deixa louco.

Eu consigo enxergar isso em todo o lugar, não somente em mim. Você que vaga pela internet certamente vê como as pessoas anônimas (na maioria mulheres) se esforçam para ganhar likes e shares em publicações. Se pegarmos as adolescentes de uns anos atrás tudo o que elas queriam ser era uma modelo famosa, tinham aqueles books caríssimos com uns figurinos velhos do caralho com maior orgulho e narcisismo. Enfim, hoje elas possuem seguidores em rede sociais e uma foto mais “ousadinha” com muitos likes já cria um efeito na mente dela, uma ilusão de celebridade ou algo assim, bem genérico. (o que isso tem a ver com o resto da história wtf???)

Tudo que eu falei aqui já deve ter sido estudado por algum de vocês, então, se alguém ainda continua lendo isto, muito obrigado.

E pra finalizar, valorizando o título, gostaria de deixar claro que eu não sei onde vou parar. Não vou ser um futuro Mark Zuckerberg, nem Warren Buffet, Andre Akkari(a maioria não conhece) muito menos um Isai Scheinberg (com certeza ninguém conhece esse).

Mas eu sei, que se hoje eu posso ficar louco de tantas oportunidades, foi porque em um passado não muito distante, pessoas como vocês ou talvez até mesmo VOCÊS decidiram compartilhar seus conhecimentos em Marketing digital, Adsense, Estratégias pré-flop, Advertising, Engajamento, etc e etc. Mas principalmente para aquele que compartilhou “Como RECEBER SEU PRIMEIRO PAGAMENTO NO ADSENSE” (HAHAHAHAHAWWW) . Tudo isso me evoluiu. Eu hoje, não sou o que relato neste artigo, eu evolui, e por isso, decidi compartilhar aquilo que eu fui (até parece que faz tanto tempo assim). E se eu fui tal coisa e evolui para tal coisa devo à vocês queridas pessoas engajados que usam roupas com cores claras e que nunca clicaram no próprio anúncio do Adsense pra tentar enganar o google.

É isso, obrigado por ler.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.