O momento certo

Demorou, foi difícil e muitos duvidaram.

Na verdade, até eu tive dúvidas.

Mas, persisti.

Sentia que uma hora ia dar certo, o meu momento ia chegar.

E ele chegou.

Entendi que não adiantava se desesperar. Era só questão de paciência e foco.

Seta pra direira, vire o volante todo para a direita. Coloca ré, depois vira o volante para a esquerda, estaciona.

Eu consegui.

Eu realmente consegui. A sensação é de dever cumprido.

Foi na raça, foi na fé, foi…

Agora foi!


Agradeço a todos que acreditaram em mim. Especialmente, meu pai e minha mãe que sempre estiveram comigo nessa jornada em busca da CNH.