DefeZap informa que o atendimento ao público está suspenso até que haja recursos para manter o serviço da maneira adequada. Enquanto isso, caso precise se defender da violência de Estado, siga as orientações que estão neste documento sobre como buscar justiça:* http://bit.ly/OrientaçõesGeraisDefeZap.

Histórico:

Em funcionamento desde maio de 2016, DefeZap já registrou 246 casos com provas de violência de Estado no Rio de Janeiro e orientou 672 cidadãos com dúvidas sobre como buscar socorro a direitos individuais e coletivos violados.

DefeZap também foi fonte de informação para mais de 100 matérias na imprensa nacional e internacional, além de ter colaborado…

Da Redação

No dia 10 de agosto o DefeZap esteve junto com a Defensoria Pública em mais um visita do Circuito Favela por Direitos, dessa vez no Complexo do Alemão. Além de defensores públicos, também estavam presentes outras organizações que atuam no campo do direitos humanos e todos foram recebidos por integrantes de coletivos do Alemão. Foi muito bom perceber o conhecimento que os membros desses coletivos tem do local em que vivem. …

Da Redação

No dia 26 de julho de 2018, em mais uma visita do Circuito Favela por Direitos mobilizado pela Ouvidoria da Defensoria Pública junto com entidades da sociedade civil e do Estado, o DefeZap voltou ao Salgueiro de São Gonçalo, desta vez no Conjunto da Marinha. A visita se deu por conta de uma série de denúncias de abusos cometidos por militares das Forças Armadas, que encontram-se atuando na região desde o dia 13 de julho, contando com a atuação de mais de 180 homens.

Dentre as violações cometidas pelos militares nesta operação, chama atenção o ataque a um…

Publicado originalmente em inglês em 24 de março de 2018 no site Artememoria.org

MC Leonardo disse para Artememoria que a polícia continua criminalizando bailes funk nas favelas do Rio de Janeiro. Quais são exatamente os objetivos da polícia nisso? Existem grupos que estejam lutando para que isso pare de acontecer?

DefeZap é um projeto no Rio de Janeiro que informa sobre padrões de violência policial e também tenta buscar responsabilização das autoridades pela violência de Estado — incluindo a repressão violenta contra a cultura popular.

Guilherme Pimentel é um advogado e coordenador do DefeZap. Nesta entrevista, ele esclarece quando a…

por Sylvia Debossan Moretzsohn*

Fui ver Auto de Resistência, naquele ovo de codorna que é a sala 3 do Estação Botafogo. Não tem novidade para quem acompanha a nossa tragédia cotidiana. No entanto, é impossível não ficar dilacerada diante daquelas cenas, daqueles relatos, daquela dor.

O filme começa com a imagem em close de alguma coisa minúscula que se move numa parede rugosa. É uma formiga que carrega lentamente um fardo muito maior do que ela. A câmera passeia pela parede, pelo muro chapiscado e marcado por sulcos. Depois, mostra partes de um carro varado por balas: os sulcos no…

Da Redação

Na sexta-feira, dia 20/07/2018, o DefeZap esteve no Complexo da Penha junto com defensores públicos e outras organizações da sociedade civil em mais uma visita do Circuito Favela por Direitos.

Começamos nossa visita andando pelas becos enquanto lideranças locais nos mostravam o péssimo estado de conservação de diversos postes de iluminação pública, alguns de madeira prestes a cair, outros com vergalhão enferrujado a mostra. Era inacreditável ver que um poste havia tombado e só não terminou de cair por que estava ancorado em uma casa, com os cabos de alta tensão embolados na frente da janela de um…

Da Redação

Desde o início do circuito “Favela por Direitos”, o Defezap se fez presente sempre que possível. Consideramos uma grande oportunidade circular pelas favelas do Grande Rio junto com defensores públicos e diversas outras organizações do campo dos direitos humanos levando informações sobre os direitos dos moradores e moradoras em caso de operação policial. A ida a Acari é a quarta visita que o Defezap acompanha, das oito já realizadas. Antes estivemos na Cidade de Deus, Salgueiro de São Gonçalo e Chapadão.

Em todas as três visitas panfletamos, conversamos com moradores, apresentamos nosso trabalho e o da Defensoria Pública…

Por Guilherme Pimentel* em 21 | 09 | 2016

(Texto publicado originalmente no antigo blog Boletim DefeZap em 21/09/2016 e republicado aqui, quando esta conta foi criada)

Um dos maiores problemas do Brasil é a violência com que a polícia militar trata os cidadãos brasileiros. Muitos chamam isso de “violência policial”. Prefiro chamar de “violência de Estado”. Explico abaixo os motivos:

O primeiro deles: a polícia não age por conta própria, ela está subordinada às ordens de governos estaduais. Ou seja, o comandante superior da polícia militar é o Governador do Estado.

Além disso, nossa Constituição da República, através do…

Por Fernanda Garcia em 03 | 02 | 2017

(Texto publicado originalmente no antigo blog Boletim DefeZap em 03/02/2017 e republicado aqui, quando esta conta foi criada)

Uma mãe que perdeu seu filho. Um jovem que foi espancado enquanto voltava do trabalho. Uma menina que foi estuprada no caminho para casa. Um pai que viu seu filho ser assassinado na esquina de casa. Uma esposa que acabou com seu policial em confronto. O filho que viu seu pai se suicidar.

Todos os dias são violências, cometem-se e acabam após a tiro ou o tapa levado, o dor é levado ao…

Por Marcelle Decothé* em 09 | 06 | 2016

(Texto publicado originalmente no antigo blog Boletim DefeZap em 20/06/2016 e republicado aqui, quando esta conta foi criada)

A Baixada Fluminense foi reconhecida durante muitos anos como a região mais violenta do estado do Rio, com altos índices de homicídios por cem mil habitantes, a Baixada — sempre estigmatizada pelo olhar da mídia tradicional — compreende vulnerabilidades econômicas, sociais, políticas, grande parte das mesmas devido ao enorme descaso do poder público perante a região, porém, em sua essência, é notório observar sua enorme potência cultural, e o mais importante, a vontade…

Boletim DefeZap

Por uma cidade #SemEsculacho

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store