VOCÊ É UM BOM SENSEMAKER?

O que é SENSEMAKING?

SENSEMAKING (SM) é a capacidade de entender algo para tomar uma decisão. E também a capacidade de comunicar esta compreensão para outros. São dois lados importantes da mesma moeda.

Às vezes, o líder tem uma visão, mas não consegue traduzí-la para grupo a ponto deste se mobilizar proativamente para a ação. Se não entendemos o propósito de algo, não conseguimos disponibilizar o melhor de nós mesmos. Grandes líderes são grandes sensemakers.

Quais os desafios de pensar enquanto age e criar uma mudança enquanto busca sinais de mudança?

Quanto mais ruído, maiores os desafios, porque o sensemaking é como um liga-pontos em que o desenho não está la para ser descoberto, mas proposto. Você já viu a Ursa Maior? Para um leigo, são só estrelas. Para um astrônomo, este conjunto de estrelas faz sentido como uma costelação.

URSA MAIOR

No mundo corporativo é a mesma coisa. Temos muito ruído, informações incompletas, pouco tempo para entender como as coisas se conectam e temos de tomar decisões o tempo todo.

Quem consegue conectar os pontos (seja por descoberta de uma lógica ou por proposição de uma lógica que faça sentido) tem um enorme diferencial para os negócios.

O processo de sensemaking é essencialmente um processo empático: o ponto de partida é o outro, seus modelos mentais. Uma empresa que investe em sensemaking entende que a comunicação efetiva depende do deslocamento do “eu sei” para “como o que eu sei pode ser útil para você”. Isto pressupõe conhecer as necessidades dos outros e se colocar no lugar deles. A partir desta mentalidade e da apreensão das técnicas para tratamento das informações, a empresa ganha agilidade e precisão e as pessoas recuperam o sentido de estarem trabalhando.

Como se dá a construção de sentido nas organizações?

Pelo equilíbrio entre o declarado e o realizado, o discurso e a prática. Quando esta tensão é muito grande, as pessoas não sabem como agir para entregar os resultados esperados. Perde-se o propósito e o senso de orientação. O trabalho perde, MESMO, o sentido.

Como o sensemaking pode promover melhores decisões?


O sensemaking pode ser desenvolvido nas duas frentes: capacitação para a liderança com foco em pensamento estratégico, e capacitação para a eficiência operacional, com foco na comunicação.

Como o recurso da imagem pode facilitar a assimilação do conteúdo?

A imagem pode reduzir a incerteza na medida em que elimina a necessidade da imaginação. Se falo “um carro vermelho”, 30 pessoas imaginarão 30 carros diferentes. Se mostro o carro vermelho, teremos foco no mesmo objeto. Imagens são decodificadas antes de textos. Um SIGA escrito em VERMELHO, ainda será entendido como um PARE. Boas codificações em imagens podem, portanto, agilizar o processo de comunicação.

As empresas estão cheias de poblemas por causa da má codificação.

Tente fazer o exercício abaixo.

De que forma o sensemaking contribui com a otimização dos negócios?

No nível estratégico, o desenvolvimento do sensemaking habilita a liderança para lidar com o novo e o stress, na medida em que provê mecanismos para a leitura de sinais de incerteza. No nível tático-operacional, o sensemaking otimiza os fluxos de comunicação nas empresas, reduzindo o retrabalho, o tempo para tomada de decisão, o tempo gasto com treinamentos etc. No final, estamos falando de mais entregas de valor para a organização e maior senso de realização para os colaboradores.

Como o sensemaking contribui com a comunicação corporativa?

Um dos maiores problemas das organizações é que o Planejamento Estratégico não é cascateado para os níveis operacionais. Investe-se tempo e energia da liderança mas os colaboradores continuam sem saber o que é estratégico para o negócio.

Você acredita que é uma tendência que as empresas passem a adotar o sensemaking cada vez mais? Por quê?

Sem dúvida. É inevitável. O número de fontes de informação nunca foi tão grande e vai continuar a crescer. Estamos em um cenário digital mas nossa capacidade de lidar com tantos dados é analógica. SENSEMAKING é um processo humano complexo e, portanto, difícil de ser codificado.

Sensemakers são recursos escassos e imprescindiveis numa sociedade que produz muito ruído e muitos dados. Dados sao fragmentos de informação, tem potencial para serem úteis. É por isso que sempre repito

FAZ DIFERENÇA QUEM FAZ SENTIDO.

Se algo é um ruído ou um dado, precisamos de um sensemaker para nos dizer. Por isso valorizamos os analistas, vemos a inteligência competitiva crescer nas organizações, estamos vendo a glamourizacao dos cientistas de dados, bons professores se tornarem celebridades na web, bons palestrantes ganhando muito dinheiro. São evidências de que sensemaking é a competência escassa. Mas dá para desenvolvê-la. No Brasil temos cases pioneiros no Sebrae Minas e Fiemg.

O Report do Programa Sensemaking do Sebrae Minas pode ser baixado do meu site

http://www.sensemakers.com.br/

…..

Entrevista concedida a RENATA VAZ, para a Revista MINAS MARCA, #54

….

🎩 E você? É um bom sensemaker?

Gostou deste assunto? Ajude outras pessoas a encontrarem bom conteúdo em português no Medium. Recomende a leitura clicando no ❤️ abaixo. Obrigada