De repente repentista

Sempre levo um lero com a galera que trabalha na rua, servindo ou tentando ganhar um troco. Antes do último assalto nacional ao bolso do consumidor cheguei ao posto e disse:

— Moço me vê 30 litros de Coca-Cola!

Ele, hesitante mas já com um sorrisinho no canto da boca, confidenciou:

— É a partir da meia-noite, mas já tem posto trocando o preço hoje, com escada no letreiro!

No pagamento, continuamos a conversar sobre os novos “alcoólatras automotivos”, gente que só quer birita no possante agora. E as carangas mais econômicas etc.

— Eu tenho um carro igual ao seu, é bom né?

E tem gente que não conversa com essa gente boa. Me lembro de uma reportagem sobre uniformes. A atriz colocou uniforme, começou a varrer, pronto! Podia ter a cara mais famosa do mundo, de uniforme já era! Ninguém notou!

E os técnicos tão necessários que vêm resolver encrencas? Há alguns anos, quando se comprava velocidade como pão, um me contou:

— Moça, pode comprar 100 MB de internet, o que chega aqui é o que você tem e nada mais! Ainda não temos como medir isso, estão providenciando! E outra, se tiver a mais de 5 km da base, tem o sinal igual ao seu, ruim.

— haaaaaaaaaaaaaa…

Ainda na telefonia:

— O cabeamento de seu condomínio está uma caca! Tá tudo mal feito, mas vou dar um jeito!

— haaaaaaaaaaaaaa…

Outro papo, dessa vez no caixa do supermercado:

— Tem uma loja ali na outra rua que vende tudo que você quer de limpeza, bom preço! Você acha até espanador! Só compro lá!

— Nossa, que boa dica, onde é?

— Olha, são três lojas! Uma na rua ali, a outra você segue…

Durante o papo, fui trocar um produto que estava vazando. Ela soltou essa para meu companheiro:

— Tá todo mundo comprando Coca, menos eu.

— Por que?

— Tá vencendo o prazo de validade!

Fiquei sabendo do papo em casa. Legal! Coca choca a 3,79 cada! Obaaaaaaaaaaaaa, vamos levar oito!!!!

E na praia? É papo setorizado. Vendedor de rede: ok! Vendedor de biju riponga: ok! Vendedor de canga: ok! E o menininho do Nordeste que, como todos, já exibe sabedoria nove vezes sua idade e faz piada com categoria.

Estávamos num grupo grande, daqueles que todos comem e bebem na tal barraca que o guia ganha comissão. O garotinho chegou e lacrou, pra usar a tal linguagem da internet (#lacrou):

— Moça, você saiu do freezer?

Todos com uma risadinha sem graça à exposição que todos queriam comentar:

— Que mulher branca, meu Deus!!!! Tá até embaçando a vista aqui na praia!!!

Hahahaha. Isso me lembra meu ex-marido vindo do mecânico de shorts:

— Tá engessado cara?

E na última vez que estive no escritório dessas personalidades, me deparei com um repentista! É! Praia Maranduba, sol, cervejinha e comidinhas e lá vem o som:

— Eu sou do meu Pernambuco mas moro em Jacunhenhém. Vocês são de São José, a cidade melhor que tem, terra que faz avião e ela é um avião também. Por isso é que ele quer bem: ela é um avião! O rosto muito bonito e a cintura um violão. E eu já vi ele e ela na novela Malhação! Muito lindos vocês são e a mamãe não tem defeito, quando a mamãe é bela a filha sai desse jeito, rosto muito bonito e o corpo muito bem feito! Eu sei que ele tá eleito, tem barba e tem bigodão, naquela barba bonita ela beija e passa a mão, só ele é quem alisa a cintura violão. Quando casar vocês vão pra cama muito fieis. Sei que vai ser em Miami os dois na lua de mel, e muito mais que dez camas ele quebra no hotel. Ela é menina fiel, ele é rapaz de bondade, ela é leal pra ele mas ele tem lealdade tanto perto tanto longe tem saudade. Ele tem bondade e a mãe tem a dela, tanto que dou R$ 5 por ela. Todos tem bondade e serão atores de novela. O senhor, a senhora ,ele e ela, eu vou embora agora, desejando felicidade em São José onde moram, mas no espelho da lembrança vou ver vocês toda hora!

Levou um monte de nota de R$ 5. Mais um acorde, fisgou uma de R$ 10. Honestidade na rua, sempre tem, mentir com sabedoria leva também!