Direito & Práxis recomenda:

Planos em superfície modulada no. 2, versão 01, Lygia Clark, 1957. Foto: Eurides Lula Rodrigues Cardoso

É justo que um projeto financiado com recursos públicos tenha restrições de acesso pelo grande público? Esses limites atrapalham o desenvolvimento do conhecimento?

Com base nesse debate, o Centre National de la Recherche Scientifique (Centro Nacional de Pesquisa Científica, CNRS) e o Ministère De l’Enseignement Supérieur et de la Recherche (Ministério da Educação Superior e da Pesquisa, MESR), na França, lideram a iniciativa para a criação de lei que regulamenta a publicação em Open Access de pesquisas financiadas com recursos públicos.

Open Access quer dizer acesso on-line gratuito e imediato a trabalhos de pesquisa, geralmente com direito de uso associado a licenças de Creative Commons. É o modo de publicação de plataformas brasileiras como o Scielo e o Periódicos CAPES, além de revistas interessadas em garantir acesso democrático ao seu conteúdo, como a Direito e Práxis.

Por isso, a nossa primeira recomendação essa semana é a leitura do artigo de Lilian Nassi-Calò publicado no blog da plataforma Scielo sobre o projeto de lei francês, para o qual internautas do mundo todo podem contribuir. Para chegar lá, clique aqui.

A segunda sugestão é para os autores. Em comemoração à Semana do Acesso Aberto, a Red de Sociología Jurídica en América Latina y el Caribe convida para a submissão de artigos, blogs e conteúdo em geral para ampla divulgação. Se você se interessa em ajudar na construção de uma rede de conhecimento sócio-jurídico regional, clica lá. A América Latina agradece.

Ainda no acesso aberto, mas já trazendo a pauta de volta para casa, nossa terceira recomendação: nesse link está disponível a íntegra d'A ralé brasileira, penúltima obra do sociólogo Jessé de Souza, professor titular de Ciência Política da UFF e atual presidente do IPEA por indicação do ex-ministro Mangabeira Unger. No livro, Jessé desconstrói o mito de identidade brasileira difundido no senso comum, criticando a tradição clássica do pensamento social em Faoro, Holanda e DaMatta, além de desafiar a ideia do surgimento de uma nova classe média no país e buscar definir os termos da subcidadania no Brasil.

Aliás, e para terminar o post, essa semana acontece o encontro anual da ANPOCS (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais) em Caxambu/MG. O evento vai reunir mais de 1500 pesquisadores do Brasil e América Latina em 42 grupos de trabalho, 24 simpósios de pesquisa acadêmica, 30 mesas redondas sobre variados temas, oito colóquios temáticos e vários outros encontros. Em 1986, a dissertação de mestrado em sociologia pela UnB do Jessé de Souza ganhou uma menção honrosa nesse mesmo evento. Quem sabe você não encontra a próxima grande interpretação do Brasil por lá?

Até a próxima,

Boas leituras!

Equipe Direito & Práxis.

Like what you read? Give Revista Direito & Práxis a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.